Por que dói tanto ser obrigada a segurar o choro??? Se fosse a uns anos atrás a essa hora estaríamos conversando, estaríamos tentando se despedir para conseguir dormir... Estaríamos falando sobre nossos dias, sobre qualquer coisa, sem preocupações... Queria tanto voltar nesse tempo... Sei lá... Queria ter a mais plena certeza de que tudo isso foi somente coisa da minha cabeça...Te ver e ter certeza que não existe absolutamente nada entre nós... Nem em mim, nem em você... Mas tenho dúvidas... E elas me matam... Acabam com a minha vida... me
Madrugada madre da ressurreição
madrugada fonte de inspiração
madrugada, o dia que já vai raiar
os olhos vermelhos e o céu escuro
a lua já esconde no clarão
e os meus pesares mais profundos
afundam as raízes no colchão.
Madrugada, o dia que já vai raiar
me permita um pouco mais a divagar
porque logo logo o raiar do dia
as palavras correm, o relógio grita
ai que prazo curto ai que agonia ai que frenesi
uma esteira infinda olha o fim do mundo
será o fim de mim?
infinitos meios, infinitos fins
infiltrados no massa do encéfalo.
Doce madrugada, prefiro a tristeza
a eterna tristeza sentida e calada
a pobreza do verso, sincero,
terminado na beira da calçada.
Olha o meio fio olha a moto o carro
olha o pé no ralo olha o sol ralado
vai ralar também!
O ócio é a loucura
o vício só procura
quem deixa brecha quem
deixa o tempo frouxo.
Deixa tudo justo
não sobre um segundo
gasta, consome, devora.
Sabes que na liberdade mora
as enfermidades todas?
Protejo o corpo nas cobertas
e me encolho caramujo
a face do fim de um segundo
é a divisa da seresta.
É cedo. O carro de mão carreira
A torradeira belisca. O alarme buzina.
A estrada chega. O sol se descortida.
O aviso avia o grão de aveia
o ovo frita firgideira
a cidade frita clareia
os cachorros os miados
Os povos apovalhados
debatem e debatem-se.
A meia. A empresa fervilha.
O tempo consome não some
causa caos desmonte.
O café da manhã servido:
gente, torrado, ovo, povo, frito, mexido.
me
menu
Tudo Virou Saudade
Henrique e Juliano
Sinceramente, eu já não sei o que fazer
Com essa falta que você tá me fazendo agora
Era bonito o que a gente vivia
E você me dizia não me sai da memória
De vez em quando eu me pego lembrando
Da gente se amando, era tão intenso
Mas e agora que acabou, que o tempo passou
E mesmo sem querer pensar eu penso
O que será que você tá fazendo agora
E com quem você está?
Quero saber
Ainda me lembro de você
Mesmo sem você se lembrar que eu existo
Ainda me importo com você
Mesmo sem você se importar comigo
Meu coração ama você
E nunca vai deixar de amar
Por quê que a amizade às vezes termina em amor
Mas o amor nunca termina em amizade?
E nunca terminou
Por quê que você foi falar tudo o que me falou
E agora que acabou, tudo virou saudade?
#derrepenteouviessamusica #quasechorei #definiuminhahistoria
me
Amigo...
Resolvi escrever-te, falar-te do meu amor,
do meu carinho por ti.
Quero dizer-te o quanto é maravilhoso ter-te
como amigo, e poder contar com a tua amizade
sincera , lealdade e companheirismo.
Quantas coisas vivemos juntos! Algumas boas,
outras menos boas, algumas importantes, outras banais,
mas todas inesquecíveis!
Tens estado presente, em todos os momentos importantes
de minha vida.
Ora incentivando, torcendo por mim, outras vezes zangando-te, aconselhando-me, chamando-me à razão.
Tu meu amigo, és mais que um irmão!
Por isso resolvi fazer-te esta declaração...
Declaração de amor, de carinho e respeito, e muita,
muita admiração!!!
Amigão, moras no meu coração!!!
me
Temos família, casa, dinheiro
não pra jogar pelos ares, mas pro básico de tudo
temos espaço, beleza, amor
temos também um desejo profundo.
Ó Deus, as mães não deviam chorar
os filhos não deviam vê-la acabrunhada.
Ó Deus, não devíamos estar felizes,
mas felizes felizes não estamos.
As minhas lágrimas desabam no chão frio
e ninguém vai ouvir seu desabar.
Se eu sofro tanto em segredo, meu amigo
talvez eu também não saiba amar.
Mas a vida, oxalá, a vida
é preciso suportar…
Estou viva, não há nada além de mais,
é preciso resistir pra vivir.
Mas os sábios já disseram sabiamente
é preciso viver, não sobreviver
mas os sádicos, os medrosos, os dementes,
estes só sabem sofrer.
Mas os hindus, os cristão, os mulçumanos dirão
“é preciso buscar ser feliz pelas coisas eternas’.
A eternidade, quem me dera!
Cada um tem uma ideia do que seja!
me
“Se o amor estivesse no ar, ele usava uma daquelas máscaras de oxigênio, não ousava respirar. Ele não era demais, demais era uma palavra tão insignificante na frente daquele garoto. Ele ia muito além. Ele dominava quem queria e quando queria. Ele transformava qualquer encontro casual num relacionamento e um relacionamento em qualquer encontro casual. As melhores línguas já tinham provado aquela boca, as melhores mãos já tinha tocado aquele corpo. Muita gente já tinha o possuído em corpo, em corpo mesmo, porque em alma ele sabia que não era de ninguém, e nunca foi. Nem o corpo aliás, porque dia era de alguém no seguinte já de outrem. Ele nunca era dominado, ele dominava. Ele era pior do que qualquer rapariga que se encontra por ai, ele não roubava carteiras nem cigarros, ele roubava o que não podia ser recuperado. Ele roubava almas, corações, pensamentos e vidas. E ele tinha certeza apenas de uma coisa: foi dele um dia, será dele pra sempre.” me
Viver em vão
O que é isso?
Como se a vida tivesse algum sentido, além de ir e vir.
Tanta gente me diz pra viver pra ser feliz.
Mas se feliz for apenas esquecer de si?
Oh, meus irmãos, não se enganem,
Qualquer um que pense minimamente,
Sabe pesar as carnes mais doentes,
Sabe que a felicidade é uma semente
E este solo é cru.
Como hei de ser feliz em um mundo degenerado?
Ser feliz é deixar tudo de lado?
É se apaixonar? Ter muitos hobbys?
Ter carro, casa, navio?
Que felicidade frágil, que se mede por pequenos prazeres
Pedacinhos que alimentam a vaidade
E preenchem um espaço vazio de tempo.
Que tal deixar o vazio oco? Se entregar um pouco ao ócio...
Quando me perguntam o que te faz feliz,
Imagino “o que poderia fazer-me”.
Ontem um episódio de uma novela, hoje um abraço.
Amanhã talvez um abraço cause tristeza,
Ou indiferença...
Porém, não se engane,
Não estás no teu controle plenamente
Sobre estares feliz ou triste.
Pois, se tiverdes tudo, um vento mau,
Uma brisa fresca podem trazer em um segundo
Um vazio intenso e mudo.
E tu pensarás: “Meu Deus, que será de mim?
Eu que achei que fosse feliz e em verdade não o sou?”.
Mas, amigo, não se engane, não lance tudo pro alto,
Pois, por mais que se assombre o homem mais degenerado
Achará num poço de lama um brilho da luz do sol.
E um momento surpreso, um vento, uma brisa estranha,
Podem lançar em um segundo
Todo amor que há no mundo
Nas costas de um moribundo.
me