"Outro dia, uma amiga, em pleno período de inferno astral me disse "que andava um pouco cansada dela mesma". E foi aí que comecei a me preocupar. Falamos sobre ela começar terapia, voltar para yoga, retomar aquele curso de pintura. Estar cansada de si mesmo não me parece ser exatamente uma opção. Se há alguém com quem conviveremos para os restos de nossas vidas, nos bons e nos maus momentos, nas comemorações e nas noites em pranto, esse alguém mora no lugar mais escondido do nosso silêncio. Namorado a vida muda, amizades que não nos fazem bem, a gente desfaz, parentes podem ficar mais distantes. Mas da gente mesmo, não tem jeito. Vamos envelhecer por perto de quem somos e de quem fomos, vamos continuar aqui, com nossos defeitos, com aquelas qualidades, as manias que adquirimos pela caminhada da vida e que, gostemos ou não, não tendem a melhorar.
Por isso até podemos permitir que as pessoas mais amadas se distanciem. Não, não acho que a solidão seja solução pra nada. Mas a vida é linha curva e não reta. Plantar e colher amigos, amores e boas histórias não só fazem bem, como são essencialmente necessários para a nossa felicidade. Mas se os planos tomarem outro rumo, se a vida for mais dura do que planejamos, os amigos mudarem, casarem ou partirem, não esqueça de cuidar bem de quem fica, esse que você é.
Por isso melhore-se, questione-se, esforce-se para deixar para trás padrões que não lhe fazem bem, julgamentos que apenas enrijecem. Tenha músicas para colocar exclusivamente pra você quando estiver sozinho. Apresente-se a bons vinhos, ótimos filmes. Cante, dance, ria. Ache graça de ser quem você é. Com toda a complexidade do mundo, se olharmos sob a ótica mais simples, viver parece mesmo ser muito engraçado. Não perca tempo levando-se muito a sério. Amanhã tudo muda de lugar e a dureza com que levamos a vida só faz mal para nós mesmos.
Não desista de ser uma boa companhia pra você, não se canse daquilo que lhe incomoda, mas tente mudar, sim, o tempo todo. Esteja aberto para o novo, esteja aberto para perdoar e deixar ir embora as roupas velhas.
E mesmo que a sua vida seja cheia de outras vidas por perto, marido, esposa, filhos, família numerosa, cachorro no jardim, saiba fechar os olhos e gostar do que vê.
Não estou falando de perfeição. Estou falando do caos que somos e que amamos ser. Estou falando da bagunça, dos erros e dos arrependimentos.
Desistir não dá, ou até dá, mas leva ao fim do mesmo jeito.
Então, vá com parcimônia pra não ficar sem paciência. Deixe-se às vezes de folga. Cansar da casa em que viveremos a vida toda não ajuda em nada. Melhor mesmo é mudar os móveis e até quem sabe a cor das paredes. Repetir, repetir, até ficar diferente, já dizia o poeta."
Mel Fronckowiak
Fazer poesia, para mim, é ser capaz de construir quando tudo está desfeito por dentro. É um jeito de entender o mundo através da brisa macia que arrepia a nossa inocência. É o assoviar da alma mesmo quando lá fora canta o mais preenchido silêncio.
Fazer poesia é como amar através de palavras. É fazer com que elas se aconcheguem nos espaços escondidos de cada um. Poetas e seu dom de encantar o mundo. De encantar os desejos datravés das escritas. De fazer com que tudo seja possível nos lugares mais pequeninos que a vida tem. Eu penso que fazer palavras namorarem é mais nobre que ter títulos e posses. É que as palavras só namoram quando amam de verdade!
Mel Fronckowiak