(Fluido)
Suspeito da despedida que sempre chega sem hora marcada e sem avisar levar embora o que conquistamos com um belo sorriso, diga sim as novas emoções e sinta a imperfeição fluir entre os dedos.
E depois não vá se lamentar por não ter conseguido segurar o choro,afinal é preciso uma nova lágrima pra fazer brotar a coragem que desbrava o que se sente no piscar de olhos e diante desses sentimentos não fuja quando sentir sono fique bem atento aos novos modos de percepção,pode até pareçer dica,mas não.
Mentalize algo bom e seja feliz.
Smith
A grande despedida
Sei quê te incomoda esse meu jeito de ser, brigão e sem limite, mas lhe peço perdão... Irei lhe deixar, irei sumir de sua vida para todo o sempre... E todos nossos momentos serão apenas lembranças de algo bobo que tivemos, algo com muitos sorrisos e lágrimas, com muito amor e raiva... Posso não estar aqui amanhã, mas saiba de onde eu estiver estarei olhando por você, cuidando de você... Irei te amar por toda a eternidade, isso não é uma despedida.. Pois mesmo não tendo mais um coração pulsante em mim estarei ao seu lado... Irei te abraçar quando chegar a hora de te mostrar que nunca te abandonei... Se apaixone novamente, ficarei feliz com sua felicidade, case e tenha filhos pois sei que tudo uma hora passa e ficarei no esquecimento de sua mente ocupada.... Mas saiba sempre estarei ao seu lado tocando sua mão como sempre fiz, acariciando seu belo rosto e te ajudando mesmo sem você percebe, pois sem vc eu estou incompleto... Só queria te dizer do fundo do meu coração. Você menina da risada mais linda, dos olhos mais brilhantes, da voz delicada e de coração bom. Você é o amor da minha vida, e sempre será pois você quê quebrou o gelo que meu coração era. Sou grato eternamente, até mais minha linda flor!
Desconhecido
A você;
Escrevo em linhas o que meu coração sente hoje.
Deverás fosse fácil falar em despedidas, mas nunca é, mas neste instante ao invés de falar sobre dor e lágrimas, prefiro falar sobre amor, e o que aprendi com esse amor.
Falar dos momentos intensos e marcantes, dos beijos loucos e apaixonados, e daquilo que me deu mesmo sem saber.
Falar da coragem que aprendi a ter para acreditar em meus sonhos, para me entregar há um amor verdadeiro, de corpo e alma, sem medos ou culpas.
Coragem para lutar até o último minuto por você, estando disposto a abrir mão de tudo até da própira vida.
Você foi uma benção em minha vida, me deu mais que amor ensinou-me a acreditar em mim, e jamais esquecerei isso.
Eu quis por milhares de vezes que o destino me trouxe-se você, mas talvez não seja esse o plano de Deus.
Quem sabe deveríamos apenas nos conhecer, viver este amor intenso, e seguir nossos caminhos com a certeza que temos sim nossa metade, por mais triste que seja se separar.
Independente de tudo, o que fica não são os últimos dias, as lágrimas ou a tristeza da partida.
Ficará teu sorriso, nosso olhar apaixonado, o seu modo de ser e as lembranças de um sonho que vivemos de verdade.
Bem sei que homens passam a vida sem saber o que é amar, enquanto eu amei com toda força minha alma gêmea, lutei o bom combate acreditando na força do verdadeiro amor, não me sinto derrotado, mas sim um vencedor, por entender que a vida só tem sentido quando amamos e deixamos nos levar pelo amor.
Hoje percebo que este amor tão intenso e verdadeiro será sempre eterno, pois o amor não se faz de corpos, olhares, mas da pureza de um coração que se entrega sem esperar nada em troca.
Obrigado por me ensinar a amar, eu te amo, e que você possa ser feliz.
Sei que um dia nos encontraremos, talvez não aqui, não nessa vida, porque um amor verdadeiro nunca acaba quando dizemos adeus.
Um dia nos reencontraremos sim, mas sem barreiras, apenas nos dois, apenas UM, para sempre.
Beijos com amor.
Desconhecido
Ano passado, na festa de despedida de uma amiga, ouvia calada e com atenção seu dolorido discurso sobre o quanto ela se preocupava com a decisão de ir embora. Dizia se preocupar com a saudade antecipada da família, com a tristeza em deixar um amor pra trás e com a dor de se afastar dos amigos. Ela iria embora para Londres com tantas incertezas sobre cá e lá, que o intercambio mais parecia uma sentença ao exílio.
Dentre dicas e conselhos reconfortantes de outras amigas, lembro-me de interromper a discussão de forma mais fria e prática do que gostaria:
“Quando você estiver dentro daquele avião, olhar pra baixo e ver todas estas dúvidas e desculpas do tamanho de formigas, voltamos a falar. E você vai entrar naquele avião, nem que eu mesma te coloque nele.”
Ela engoliu seco e balançou a cabeça afirmativa.
Penso que na época poderia ter adoçado o conselho. Mas fato é que a minha certeza era irredutível, tudo que ela precisava era perspectiva. Olhar a situação de outro ângulo, de cima, e ver seus dilemas e problemas como quem olha o mundo de um avião. Óbvio, eu não tirei essa experiência da cartola. Eu, como ela, já havia sido a garota atormentada pelas dúvidas de partir, deixando tudo pra trás rumo ao desconhecido. Hoje sei que o medo nada mais era do que fruto da minha (nossa) obsessão em medir ações e ser assertiva. E foi só com o tempo e com as chances que me dei que descobri que não há nada mais libertador e esclarecedor do que o bom e velho tiro no escuro.
Hoje a minha amiga não tem mais dúvida. Celebra a vida que ela criou pra ela mesma lá na terra da rainha, onde eu mesma descobri tanto sobre minha própria realeza. Ironicamente – e também assim como eu – ela aprendeu que é preciso (e vai querer) muitas vezes uma certa distancia do ninho. Aprendeu que nem todo amor arrebatador é amor pra vida inteira. Que os amigos, aqueles de verdade, podem até estar longe, mas nunca distantes. Hoje ela chama o antigo exílio de lar, e adora pegar um avião rumo ao desconhecido. Outras, como eu, e como ela, fizeram o mesmo. Todas entenderam que era preciso ir embora.
É preciso ir embora.
Ir embora é importante para que você entenda que você não é tão importante assim, que a vida segue, com ou sem você por perto. Pessoas nascem, morrem, casam, separam e resolvem os problemas que antes você acreditava só você resolver. É chocante e libertador – ninguém precisa de você pra seguir vivendo. Nem sua mãe, nem seu pai, nem seu ex-patrão, nem sua pegada, nem ninguém. Parece besteira, mas a maioria de nós tem uma noção bem distorcida da importância do próprio umbigo – novidade para quem sofre deste mal: ninguém é insubstituível ou imprescindível. Lide com isso.
É preciso ir embora.
Ir embora é importante para que você veja que você é muito importante sim! Seja por 2 minutos, seja por 2 anos, quem sente sua falta não sente menos ou mais porque você foi embora – apenas sente por mais tempo! O sentimento não muda. Algumas pessoas nunca vão esquecer do seu aniversario, você estando aqui ou na Austrália. Esse papo de “que saudades de você, vamos nos ver uma hora” é politicagem. Quem sente sua falta vai sempre sentir e agir. E não se preocupe, pois o filtro é natural. Vai ter sempre aquele seleto e especial grupo que vai terminar a frase “Que saudade de você…” com “por isso tô te mandando esse áudio”; ou “porque tá tocando a nossa música” ou “então comprei uma passagem” ou ainda “desce agora que tô passando aí”.
Então vá embora. Vá embora do trabalho que te atormenta. Daquela relação que você sabe não vai dar certo. Vá embora “da galera” que está presente quando convém. Vá embora da casa dos teus pais. Do teu país. Da sala. Vá embora. Por minutos, por anos ou pra vida. Se ausente, nem que seja pra encontrar com você mesmo. Quanto voltar – e se voltar – vai ver as coisas de outra perspectiva, lá de cima do avião.
As desculpas e pré-ocupações sempre vão existir. Basta você decidir encarar as mesmas como elas realmente são – do tamanho de formigas.
Desconhecido
Dizer-lhe adeus foi muito difícil, foi o momento mais terrível da minha vida. Meu coração quebrou em mil pedaços e ainda hoje tento juntá-los.
Mas toda revolta inicial, toda aquela tristeza profunda, se transformaram em uma saudade eterna e serena.
Hoje recordo você e sorrio feliz por ter compartilhado da sua vida, e não abandono a esperança de que nos voltaremos a encontrar.
Quem realmente amamos jamais morre, e assim sua memória viverá sempre através de mim, do meu amor, da minha saudade.
Desconhecido