(Soneto Eu)
Eu sou a vontade que você tem de vingança
Eu sou aquele que destrói a esperança
Eu sou aquele que nasce da dor
Eu sou aquele que odeia o amor
Eu sou a vontade que você tem de matar
Eu sou aquele que vai te odiar
Eu sou aquele que busca ilusão
Eu sou aquele que despedaça coração
Eu sou a vontade que você tem de desistir
Eu sou aquele que precisa mentir
Eu sou aquele que uma lágrima derrama
Eu sou os desejos que você tem na cama
Eu sou a criança que vai nascer
Eu sou o amor que acabar de morrer.
Smith
(Pesadelo)
Amanhã eu vou acordar com uma nova esperança e esqueçer que o pesadelo sempre pode voltar no outro dia,Mas o pesadelo é apenas o contrario de um sonho bom,Se eu pensar forte e positivo ele Vai embora e fica tudo bem quando um novo amanhâ chegar.
Quando um novo amanhâ chegar eu estarei te esperando de braços abertos como sempre me esperou meu amor,sempre ao meu lado sabia me intender como ninguem no mundo jamais me intendeu.
Não quero ter mais pesadelos com o fim da nossa relaçâo,será que isso mesmo que voçê quer de mim amor,nâo consigo mais enchergar voçê o que está aconteçendo com todo amor que eu esperei de voçê,Por quê está acabando meu amor,por quê me responda com sinceridade,Por favor nâo minta mais pra mim.
Nâo consigo mais Nasçer se ninguem no mundo mais conseguir me intender,amanhâ eu vou acorda com uma nova tristeza sabendo que voçê foi embora e pretende nunca mais voltar e para sempre viverei nesse pesadelo do amanhâ.
Smith
A Esperança
A Esperança não murcha, ela não cansa,
Também como ela não sucumbe a Crença,
Vão-se sonhos nas asas da Descrença,
Voltam sonhos nas asas da Esperança.
Muita gente infeliz assim não pensa;
No entanto o mundo é uma ilusão completa,
E não é a Esperança por sentença
Este laço que ao mundo nos manieta?
Mocidade, portanto, ergue o teu grito,
Sirva-te a Crença do fanal bendito,
Salve-te a glória no futuro -- avança!
E eu, que vivo atrelado ao desalento,
Também espero o fim do meu tormento,
Na voz da Morte a me bradar; descansa!
Augusto dos Anjos
Ainda Sou a Mesma...
Ainda sou a mesma, só me falta um pedaço.
Ainda sou a mesma e a esperança me move, como leva a semente ascendendo ao encontro da luz ou o ser informe em seu casulo trancado, sonhando perfumes.
Falta-me uma parte e andaria trôpega, não fosse a esperança, arrimo e leito de abrigar aqueles que, do amor, só carregam as correntes.
De que me farto?
Daquilo que me permite a melancolia dos dias transformados em gavetas entulhadas de sonhos, lembranças e palavras de amor devolvidas.
Farto-me de todos os carinhos presos em minhas mãos, sem dono, sem solução.
Falta-me uma parte,
mas me sobra a coragem das borboletas
e suas asas de papel em perene e colorida indecisão.
Sem asas, sou andarilha e atravesso a solidão.
Sem norte, vagueio em vigílias,
barco desancorado em águas de ilusão.
(você se foi e eu fiquei ainda)
Desconhecido
Compadece-te de mim, meu Deus. Tenho repetido os mesmos erros, caído nas mesmas armadilhas. Eu grito porque não posso mais suportar o peso de lutar por mudança e não vencer a batalha. Porém, Senhor, não sou merecedor das maravilhas que Tu tens permitido acontecer em minha vida, sou estrangeiro numa terra cheia de doenças, de sofrimento, de pessoas sem amor... Mas pela Tua Graça permaneço em pé, acordei mais uma vez e recebi outra chance. Deus, eu quero agradecer porque Tu tens sido meu refúgio, minha fortaleza e socorro em meio à tribulação, quero pedir que Teu espírito permaneça sempre comigo e mesmo que eu venha a enfrentar as maiores dores e os piores problemas, minha fé e esperança em Ti nunca balancem ou desapareçam. Pai, perdoa não só os meus, mas os pecados de todos os teus filhos, salva-nos deste mundo, instrui-nos e renova as forças dos que clamam por Ti. Permita que possamos estar mais perto da Tua glória, não demore, vem depressa, Senhor, nosso corpo padece em meio aos desvios que cometemos. Ouve-nos e nos auxilia conforme a Tua vontade. Amém. Matheus Rocha
Esperança é a nossa visita desejada um tanto aguardada,
destes últimos dias de final de ano.
Sempre vem com anotações para conferir,
os desejos conquistados;
traz também um livro, todo especial
porém vazio para a gente colocar em sua primeira página,
o que, com ansiedade,
esperamos receber ou conquistar no próximo ano.
Chega apressada,
para afastar e manter longe: a desilusão
apaga as luzes que ilumina o ser,
que passa a vagar perdido no tempo e espaço.
Dando espaço à tristeza passa a ser sua companhia,
e seus caminhos sempre se curvam para um vale de lágrimas qualquer.
Que a desilusão do próximo ano seja:
"apenas uma placa,"
que indica o caminho a ser evitado.
Dê lugar e espaço para a
esperança que é a flor que nasce sempre linda,
viva em cada amanhecer,
Sempre se faz presente quando a dúvida assola o coração,
e os caminhos são confusos.
A esperança ao chegar coloca, com leve toque de mão no coração,
o ingrediente vital de vida: a fé!
"Ao confiar em nossos projetos de vida e amor,
damos à eles vida, fazemo-los crescer, multiplicar e gerar grandes suculentos e bons frutos,
que alimentam a alma,
adoçam o coração e abrem os lábios
num maravilhoso sorriso de felicidade e amor!"
antonio carlos
Incompletude
Eu tenho esperança de que você ainda me encontre, perdida entre os teus refrões mais desconexos. e que você cante-os pra mim como quem escreveu suas canções traçando no peito cada linha do meu rosto. que mesmo em meio a tantos outros rostos e vultos turbulentos, a gente se esbarre numa dessas encruzilhadas onde eu espero ser também chegada e não só desencontro. e tu vai ser a extremidade do meu pouso, que nunca aprendeu como aterrizar antes de você. existem inúmeras marcas distribuídas aleatoriamente por entre o meu corpo que dizem muito mais do que minhas incontáveis conjunturas sobre ser essa extensa bagagem emocional. mas algumas marcas de expressão têm mais de você que só o cansaço. porque no fundo eu te amo além da calma que paira entre essas cortinas que balançam com a brisa na beira da janela. e as vezes o meu amor é a própria ventania que derruba toda a mobília do lugar. eu sei que os meus temporais ainda não te acordam no meio da noite e que talvez você me idealize só como um riso manso que sereniza teu sono, mas eu ainda tenho esperança de que você também encontre beleza nas minhas intempéries, tanto quanto você ama o impermeável sossego soterrado abaixo do meu caos.
Desconhecido
Na noite em que sinto aquela coisa novamente, a ânsia que tomou conta de mim na praia, sei que isso teria acontecido de um jeito ou de outro. Que aquilo de que necessito para sobreviver não é o fogo de Gale, aceso com raiva e ódio. Eu mesma tenho fogo suficiente. Necessito é do dente-de-leão na primavera. Do amarelo vívido que significa renascimento em vez de destruição. Da promessa de que a vida pode prosseguir, independentemente do quão insuportáveis foram as nossas perdas. Que ela pode voltar a ser boa. E somente Peeta pode me dar isso. Katniss Everdeen
Não acredito em milagres, mas acredito na fé. Acho importante cultivar a esperança e valorizar o pensamento positivo, os valores fundamentados, a força de vontade, a paixão, a solidariedade. O que atrasa o mundo é gente transformando fé em fanatismo. Fanáticos são os que doam seu suado dinheirinho para salvadores da pátria, são os que esfolam os joelhos subindo escadarias para agradecer uma graça alcançada. Graças são alcançadas pela medicina, pela sorte, pelo trabalho e pela inteligência: nunca pela ignorância. Martha Medeiros
Onde Pus a Esperança
Onde pus a esperança, as rosas
Murcharam logo.
Na casa, onde fui habitar,
O jardim, que eu amei por ser
Ali o melhor lugar,
E por quem essa casa amei -
Decerto o achei,
E, quando o tive, sem razão para o ter
Onde pus a feição, secou
A fonte logo.
Da floresta, que fui buscar
Por essa fonte ali tecer
Seu canto de rezar -
Quando na sombra penetrei,
Só o lugar achei
Da fonte seca, inútil de se ter.
Para quê, pois, afeição, esperança,
Se tê-las sabe a não as ter?
Que as uso, a causa para as usar,
Se tê-las sabe a não as ter?
Crer ou amar -
Até à raiz, do peito onde alberguei
Tais sonhos e os gozei,
O vento arranque e leve onde quiser
E eu os não possa achar!
Fernando Pessoa
Quando Estive Ausente...
Era como em um albergue: cheio de estranhos, num quarto apertado e camas empilhadas
Assim foram os dias do estranho outono do ano de 2015. Viver uma experiencia unica, sentimentos únicos. Onde tudo era tido como situações extremas: tudo parecia ser exagero ou falta.
A sensibilidade tomou conta quando vi muitos chegando, voltando ou indo embora. A saudade tomava conta, a tristeza e a angustia apertava mas tudo seria necessário.
Aprendi com sentimentos tão intrusos que tudo na vida passa, que nada é eterno. Aprendi a me conformar com uns e a crescer com outros. A tal liberdade de sentir trouxe a paz e uma alegria que me fez pensar nas coisas mais horríveis como se fossem as mais comuns.
Finalmente posso me sentir livre de algumas correntes, e as demais que insistem serão quebradas. E os espinhos que se estenderam em grandes ramificações serão cortados pela raiz, e os furos que alguma vez causaram serão tratados e curados, e as cicatrizas serão rosas tatuadas e vivas para sempre , todas na cor Azul.
Alexandre Santos
Soneto de esperança
Quando pego a caneta pela mão
E eu risco a esmo em um livro de poesia
Não sei que pensamento me alucina
Rabisco inconsciente “Amadeus”. Não!
Recuso a ti em mente, se te recuso
E volto ao meu recluso pensamento
Mais grita e se expande o sentimento
Já me vejo diante do teu vulto.
Balanço as mãos ao vento e só me admira
Que esteja em frente a mim sempre mais nítido
No espelho do banheiro em que me via
Amadeus não é o amor de uma vida
É um consolo para um semblante aflito
A espargir água santa na cortina.
eu
talvez por ter buscado de mais,ou quem sabe por ter acreditado muito....ate mesmo tido uma certa esperança nas pessoas,em mim mesmo, talvez por isso hoje sinto-me um total retardo por um dia ter tido esperança talvez por isso a cada maldito dia de minha vida isso se torne uma realidade maior,que isso tem um significado maior em minha existência,não sei...a penas tenho total a convicção que a tal "esperança" que um dia habitou em mim hoje não existe mais... Desconhecido
Um homem acredita mais facilmente no que gostaria que fosse verdade. Assim, ele rejeita coisas difíceis pela impaciência de pesquisar; coisas sensatas, porque diminuem a esperança; as coisas mais profundas da natureza, por superstição; a luz da experiência, por arrogância e orgulho; coisas que não são comumente aceitas, por deferência à opinião do vulgo. Em suma, inúmeras são as maneiras, e às vezes imperceptíveis, pelas quais os afetos colorem e contaminam o entendimento. Francis Bacon
«Só há um problema filosófico verdadeiramente sério: o suicídio. Julgar se a vida merece ou não ser vivida é responder uma questão fundamental da filosofia. O resto, se o mundo tem três dimensões, se o espírito tem nove ou doze categorias, vem depois. Trata-se de jogos; é preciso primeiro responder. E se é verdade, como quer Nietzsche, que um filósofo, para ser estimado, deve pregar com o seu exemplo, percebe-se a importância dessa reposta, porque ela vai anteceder o gesto definitivo. São evidências sensíveis ao coração, mas é preciso ir mais fundo até torná-las claras para o espírito. Se eu me pergunto por que julgo que tal questão é mais premente que tal outra, respondo que é pelas ações a que ela se compromete. Nunca vi ninguém morrer por causa do argumento ontológico. Galileu, que sustentava uma verdade científica importante, abjurou dela com a maior tranqüilidade assim que viu sua vida em perigo. Em certo sentido, fez bem. Essa verdade não valia o risco da fogueira. Qual deles, a Terra ou o Sol gira em redor do outro, é-nos profundamente indiferente»
«Quando nos vestimos na praia, Marie olhava-me com olhos brilhantes. Beijei-a. A partir desse momento, não falamos mais. Apertei-a contra mim, e tivemos pressa de encontrar um ônibus, de voltar, de ir para a minha casa e de nos atirarmos na minha cama. Tinha deixado a janela aberta, e era bom sentir a noite de verão escorrer por nossos corpos bronzeados» «Nunca conseguira arrepender-me verdadeiramente de nada.Assaltaram-me as lembranças de uma vida que já não me pertencia, mas onde encontrara as mais pobres e as mais tenazes das minhas alegrias: cheiros de verão, o bairro que eu amava, um certo céu de entardecer, o riso e os vestidos de Marie»
«Respondi que nunca se muda de vida; que, em todo caso, todas se equivaliam, e que a minha, aqui, não me desagradava em absoluto.
— Não, não consigo acreditar. Tenho certeza de que já lhe ocorreu desejar uma outra vida.
Respondi-lhe que naturalmente, mas que isso era tão importante quanto desejar ser rico, nadar muito de pressa ou ter uma boca mais bem feita. Era da mesma ordem. Mas ele me deteve e quis saber como eu imaginava essa outra vida. Então gritei:
— Uma vida na qual me pudesse lembrar desta vida»
«Também eu me sinto pronto a reviver tudo. Como se esta grande cólera me tivesse purificado do mal, esvaziado de esperança, diante desta noite carregada de sinais e de estrelas, eu me abria pela primeira vez à tenra indiferença do mundo. Por senti-lo tão parecido comigo, tão fraternal, enfim, senti que fora feliz e que ainda o era»
«Vejo Don Juan numa cela daqueles monastérios espanhóis perdidos numa colina. Se ele olha para alguma coisa, não é para os fantasmas dos amores passados, mas, talvez por uma seteira ardente, para alguma planície silenciosa da Espanha, terra magnífica e sem alma onde se reconhece. Sim, é preciso fazer um alto diante dessa imagem melancólica e radiante. O fim último, esperado mas nunca desejado, o fim último é desprezível»
«Se amar bastasse, as coisas seriam simples. Quanto mais se ama, mais se consolida o absurdo»
«Mas do amor só conheço a mistura de desejo, ternura e entendimento que me liga a determinado ser»
«Por que seria preciso amar raramente para amar muito»
«Penso agora em flores, sorrisos, desejo de mulher, e compreendo que todo o meu horror de morrer está contido em meu ciúme de vida. Sinto ciúme daqueles que virão e para os quais as flores e o desejo de mulher terão todo o seu sentido de carne e de sangue. Sou invejoso porque amo demais a vida para não ser egoísta... Quero suportar minha lucidez até o fim e contemplar minha morte com toda a exuberância de meu ciúme e de meu horror»
«Há gente que é feita para viver e gente que é feita para amar»
«Só chamamos de amor o que nos une a certos seres por influência de um ponto de vista coletivo gerado nos livros e nas lendas. Mas do amor só conheço a mistura de desejo, ternura e entendimento que me liga a determinado ser.
«O homem absurdo multiplica o que não pode unificar»
«Para um homem consciente, a velhice e o que esta pressagia não é nenhuma surpresa. Ele é consciente dela na medida em que não oculta de si mesmo o seu horror. Em Atenas havia um templo consagrado à velhice, aonde levavam as crianças»
«Amar e possuir, conquistar e esgotar, eis sua maneira de conhecer»
Albert Camus
“Ainda vejo esperança no seu olhar. Não deixa criar poeira em cima da sua fé e dos seus sentimentos mais bonitos. Sinta, são só ventos fortes tentando te derrubar. Olhe pra você. Consegue ver a pessoa maravilhosa que você é? Consegue enxergar a alma bonita que você tem? Ouça um pouco mais. Consegue ouvir seu coração cheio de sonhos batendo a espera de se aquecer? Não enterra a pessoa incrível que você é. Se restaura. Recomeça. Só não desiste de você.” NH
  – O presidente Snow diz que está nos enviando uma mensagem? Bom, tenho uma para ele. Você pode nos torturar e nos bombardear e queimar nossos distritos até que eles virem cinzas, mas está vendo isto aqui? – Uma das câmeras segue o local que eu aponto com a mão: as aeronaves queimando no telhado do armazém em frente a nós. A insígnia da Capital em uma das asas brilha visivelmente em meio às chamas. – Está pegando fogo! – Estou gritando agora, disposta a ter certeza de que ele não perderá nenhuma palavra. – Se nós queimarmos, você queimará conosco! Katniss Everdeen