" Um rapaz pediu a Jesus um emprego,e uma mulher que o amasse muito.
No dia seguinte,abriu o jornal e tinha um anuncio de emprego.
Ele foi, viu a fila muito grande e disse:Eles são melhores do que eu.E foi embora.
No caminho ,um garoto lhe deu uma rosa ....no ônibus ele chateado joga a rosa fora.
e ao chegar em casa diz a Jesus:
..É assim que me tratas?É assim que me amas ?
E vai dormir. Em sonho Jesus diz :O emprego era seu,mas vc não confiou e disistiu
antes de lutar. Aquela rosa foi eu que te dei ...inspirei aquela criança a lhe dar!!
O amor da sua vida ,estava sentada ao seu lado e em vez de vc dar a rosa a ela,vc a jogou fora.
Vc entendeu como Jesus age na sua vida ?Ele abre as portas te mostra o caminho,
mas a tua fé e tão pouca que desiste no primeiro obstáculo.
Não desista confie que Jesus pode agir na sua vida
Os obstaculos existem para ver até onde vai a tua fé ."
Desconhecido
*No princípio eu era a Eva
Criada para a felicidade de Adão
Mais tarde fui Maria
Dando à luz aquele
Que traria a salvação
Mas isso não bastaria
Para eu encontrar perdão.
Passei a ser Amélia
A mulher de verdade
Para a sociedade
Não tinha a menor vaidade
Mas sonhava com a igualdade.
Muito tempo depois decidi:
Não dá mais!
Quero minha dignidade
Tenho meus ideais!
Hoje não sou só esposa ou filha
Sou pai, mãe, arrimo de família
Sou caminhoneira, taxista,
Piloto de avião, policial feminina,
Operária em construção...
Ao mundo peço licença
Para atuar onde quiser
Meu sobrenome é COMPETÊNCIA
E meu nome é MULHER..!!!!* *
Desconhecido
(Essa mulher)
A voz da razão,mais uma queda porque não outro arranhão,eu peço um,ela dá dez,eu peço dez ela da um,eu peço um quero ela da mais,eu peço sempre o que ela faz,essa mulher me deixa louco,essa mulher me deixa em paz e com certeza quero ela e com ela sempre mais.
Talvez eu seja inocente,porque a culpa não quer,eu devo estar apaixonado,louco por essa mulher,agora a voz da consciência não deixa de me perturbar,mandando eu tomar cuidado se essa mulher me dominar,eu vou ficar aprisionado sem conseguir me liberta desse amor alucinado que sempre vem me visitar.
Smith
*PEIXES*
(de 20 de fevereiro a 20 de março)
Mulher de Peixe... peixe é
Em águas paradas não dá pé
Porque desliza como a enguia
Sempre que entra numa fria.
Na superfície é sinhazinha
E festiva como a sardinha
Mas quando fisga um namorado
Ele está frito, escabechado.
É uma mulher tão envolvente
Que na questão do Paraíso
Há quem suspeite seriamente
Que ela era a mulher e a serpente.
Seu Id: aparentar juízo
Seu Ego: a omissão, o orgulho
Sua pedra astral: a ametista
Seu bem: nunca ser bagulho
Sua cor: o amarelo brilhante
Seu fim: dar sempre na vista.
Desconhecido
... ainda existem mulheres de verdade. Mulheres que sabem se valorizar e valorizar o que têm "dentro de casa", o seu trabalho. E, acima de tudo, mulheres com quem se possa discutir um gosto pela música, pela cultura, pela família, sem medo de parecer um "chato" ou um "cara metido a intelectual".
Mulheres que sabem valorizar uma simples atitude, rara nos homens de hoje, como abrir a porta do carro para elas. Mulheres que adoram receber cartas, bilhetinhos (ou e-mails) românticos. Escutar no som do carro aquela fitinha velha dos Beegees ou um cd do Kenny G (parece meio breguinha)... mas é tão bom! Namorar escutando estas musiquinhas tranqüilas.
Penso que hoje, num encontro de um "Turbinado" com uma "Saradona", o papo deve ser do tipo: - "meu"... o meu professor falou que posso disputar o Iron Man que vou ganhar fácil!." - "Ah meu...o meu personal Trainner disse que estou com os glúteos bem em forma e que nunca vou precisar de plástica". E a música??? Só se for o último sucesso "(????)" dos Travessos ou Chama-chuva..." e o "Vai Serginho"???...
Mulheres do meu Brasil Varonil! Não deixem que criem estereótipos! Não comprem o cinto de modelar da Feiticeira. A mulher brasileira é linda por natureza! Curta seu corpo de acordo com sua idade, silicone é coisa de americana que não possui a felicidade de ter um corpo esculpido por Deus e bonito por natureza.
E se os seus namorados e maridos pedirem para vocês "malharem" e ficarem iguais à feiticeira, fiquem... Igual a Feiticeira dos seriados de TV: Façam-os sumirem da sua vida!!!
Arnaldo Jabor
12 MANDAMENTOS DAS MULHERES:
1-Mulher não mente,
e sim omite os fatos.
2-Mulher não fofoca,
mas sim troca informações.
3-Mulher não trai,
se vinga.
4-Mulher não fica bêbada,
entra em estado de alegria.
5-Mulher nunca xinga,
apenas é sincera.
6-Mulher não grita,
testa as cordas vocais.
7-Mulher nunca chora,
lava as pupilas dos olhos com freqüência.
8-Mulher nunca olha para um homem sarado com segundas intenções,
apenas verifica suas formas anatômicas.
9-Mulher sempre entende o que o homem diz,
só pede que explique novamente para testar sua capacidade de raciocínio.
10-Mulher não sente preguiça,
descansa a beleza.
11-Mulher nunca sofre por amor,
e sim entra em contradições com os sentimentos.
12-Mulher nunca engana os homens,
pratica o que aprendeu com eles!
Desconhecido
A Deusa Mulher - que se despe sorrindo debaixo da imensidão deste céu infinito Mostra-se livre de todos os preconceitos aperfeiçoa as virtudes, tolera os defeitos... A Deusa mulher que esquece a distancia, também despida de toda a arrogância entrega o cetro e a coroa ao seu eleito e se curva elegante, com todo o respeito... A Deusa mulher que se rende aos carinhos, para conquistar, enfim, o amanha sonhado, hoje mostra a todos seu olhar enamorado... A Deusa mulher que esquece a majestade, que perde a glória, mas não a dignidade, desfruta de ventura nunca dantes vivida, pela certeza de jamais ter sido esquecida... A Deusa mulher deslumbrantemente bela prostrada aos pés do senhor na capela pede a ele, confiante, em sublime oração! A Deusa mulher entrega - se toda inteira bailando alegremente, sorrindo faceira, deixando seu cheiro, seu gesto, seu gosto e toda a beleza que emana do seu rosto! A Deusa mulher tão meiga, tão pura trazendo nos olhos a alegre candura habita minha alma e se faz presente e se mostra limpa, sincera, inocente... Carlinhos
A gente aprende que mulher tem que se dar valor, que não pode correr atrás para ser valorizada. E com isso, vai guardando os sentimentos. Colocando na gaveta do “poderia ter sido”. Quer dizer, tentam nos ensinar isso, mas nem todo mundo aprende... Eu nunca fui aprendi, e talvez, por isso, tenha assustado algumas pessoas pelo caminho.
A real é que quando eu quero, eu não sei desistir – eu não quero desistir. Pode me esculachar, pode me mandar embora. Se eu vir motivo, eu vou ficar. Se você me deu motivo, então, aguente as consequências. Pode ser que a minha insistência me torne chata, pode ser que eu te faça desistir, mas aí não era sentimento de verdade.
A real é que quando o outro quer, não tem exagero que vá fazer ele mudar de ideia, muito menos uma mensagem no meio do dia dizendo que está com saudades, lembrei de você, estou pensando em você, o que quer que seja. Quem mede as palavras, mede os sentimentos. E isso não faz o meu feitio. Cá entre nós, não faz nem sentido.
Eu já tive orgulho uma vez na vida e ele me fez “perder” um grande amor – perder entre aspas... perdemos o timing, perdemos oportunidades de bons momentos, perdemos tempo... porque o amor continua aqui. Em mim e nele. (Só entendi isso muitos anos e e-mails ignorados depois, mas a sensação de reciprocidade valeu a espera).
Eu ainda tenho um leve orgulho, às vezes, mas a cada dia percebo que nunca ganhei absolutamente nada com ele. Um ego massageado, talvez, mas nada que se compare à reciprocidade. E dentro dessa palavra, às vezes, cabem até coisas que a gente não quer ouvir, mas precisa. Nesse caso, o fato da pessoa parar por 5 minutos para te responder, mesmo que não positivamente, mostra que, algum dia, já houve algum sentimento, mesmo que só respeito.
Posso parecer fraca, posso parecer sensível demais, (de novo, posso ficar chata), mas guardar os sentimentos me faz pirar. Não precisa ser um amor alucinante, pode ser raiva, pode ser dor de barriga. Eu preciso colocar para fora! E isso não vale só para o grande amor da vida, vale para qualquer sentimento. Vale na amizade, vale no trabalho. Se eu guardar na gaveta do “poderia ter sido”, eu alucino. Passam-se 10 dias e estou completamente pirada, passa um ano e eu estou pior.
Principalmente, porque, na maioria das vezes em que me vi nestes dilema de ser difícil ou não, a outra pessoa da relação já tinha ido embora ou estava tentando fugir, então, o que eu tinha a perder? Não seria mais uma declaração que ia assustá-la. Mas, sim, poderia fazê-la ficar. E eu sempre preferi o otimismo. Romântica que sou, sempre preferi torcer pelo amor. E eu sei que ele sempre ganha no final.
Lamento pelos que, mesmo sentindo, fogem. Sentem-se amados, mas não se sentem capazes de corresponder. Sentem medo do que a outra pessoa está demonstrando.
Ao contrário do que se prega, amor próprio não é quando você se faz de difícil. Amor próprio é quando você se conhece o suficiente pra saber quando é hora de falar e quando é hora de calar. É ser honesto com o que você sente. O que os outros sentem não depende de você, depende deles. E quanto a isso, não há nada que você possa fazer, a não ser a sua parte.
Anônimo
A Mulher
Ó Mulher! Como és fraca e como és forte!
Como sabes ser doce e desgraçada!
Como sabes fingir quando em teu peito
A tua alma se estorce amargurada!
Quantas morrem saudosa duma imagem.
Adorada que amaram doidamente!
Quantas e quantas almas endoidecem
Enquanto a boca rir alegremente!
Quanta paixão e amor às vezes têm
Sem nunca o confessarem a ninguém
Doce alma de dor e sofrimento!
Paixão que faria a felicidade.
Dum rei; amor de sonho e de saudade,
Que se esvai e que foge num lamento!
Florbela Espanca
A mulher carioca
A gaúcha tem a fibra
A mineira o encanto tem
A baiana quando vibra
Tem isso tudo e o céu também
A capixaba bonita
É de dar água na boca
E a linda pernambucana
Ai meu Deus, que coisa louca
A mulher amazonense
Quando é boa é até demais
Mas a bela cearense
Não fica nada pra trás
A paulista tem a erva
Além das graças que tem
A nordestina conserva
Toda a vida e o querer-bem...
E a mulher carioca
O que é que ela tem?
Ela tem tanta coisa
Que nem sabe que tem
Ela tem um corpinho
Que mais ninguém tem
Ela faz um carinho
Melhor que ninguém
Ela tem passarinho
Que vai e que vem
Ela tem um jeitinho
De nhen-nhen-nhen-nhen
Ela tem, tem, tem...
Vinicius de Moraes
A mulher perfeita
Nasrudin conversava com um amigo:
– Então, Mullah, nunca pensaste em casamento?
– Muito. – respondeu Nasrudin – Em minha juventude, resolvi conhecer a mulher perfeita. Atravessei o deserto, estive em Damasco e conheci uma mulher espiritualizada e linda; mas ela não sabia nada das coisas do mundo. Continuei a viagem e fui a Isfahan; lá encontrei uma mulher que conhecia o reino da matéria e do espírito, mas não era bonita. Então resolvi ir até o Cairo, onde, finalmente, jantei na casa de uma moça bonita, religiosa e conhecedora da realidade material.
– E por que não casaste com ela?
– Ah, meu companheiro! Infelizmente ela também procurava um homem perfeito.
Paulo Coelho
A mulher de Escorpião tem uma beleza profunda e misteriosa, e olhos penetrantes. Mas, enquanto este seu olhar serve para enfeitiçar, ele também serve para descobrir os maiores segredos que se escondem dentro das pessoas. Não pense que é fácil enganá-la. A escorpiana é vaidosa por natureza, e adora exibir-se. Ela é capaz de odiar amargamente e de amar com tamanha dedicação. A escorpiana é extremamente desconfiada mesmo quando não há o que suspeitar. Esta mulher pode esquecer facilmente tudo que fizeram de bom para ela, mas não esquece um único mal que tenha recebido. Desconhecido
A Mulher ideal
É aquela que é simples por natureza
É aquela que sabe como ninguém entender os sinais do amado antevendo
lhe os movimentos estando sempre ao seu lado
É aquela que não seja perfeita, mas que busque a
perfeição em todos os seus gestos
É aquela que mostra a sua beleza todos os dias, como no primeiro encontro
Fazendo dos momentos com o seu amado um eterno reencontro.
É aquela que mesmo com o passar dos anos, tenha sempre o sorriso de
menina, pois o enrugar da pele é ínfimo perante a alma feminina.
É aquela que se apresenta perante a sociedade como a mais formosa dama.
Mas quando na intimidade partilhe todos os segredos
É aquela que mesmo não sendo Deusa, sabe como ninguém trazer um
pedacinho do céu.
Desconhecido
A mulher que passa
Meu Deus, eu quero a mulher que passa.
Seu dorso frio é um campo de lírios
Tem sete cores nos seus cabelos
Sete esperanças na boca fresca!
Oh! como és linda, mulher que passas
Que me sacias e suplicias
Dentro das noites, dentro dos dias!
Teus sentimentos são poesia
Teus sofrimentos, melancolia.
Teus pelos leves são relva boa
Fresca e macia.
Teus belos braços são cisnes mansos
Longe das vozes da ventania.
Meu Deus, eu quero a mulher que passa!
Como te adoro, mulher que passas
Que vens e passas, que me sacias
Dentro das noites, dentro dos dias!
Por que me faltas, se te procuro?
Por que me odeias quando te juro
Que te perdia se me encontravas
E me encontrava se te perdias?
Por que não voltas, mulher que passas?
Por que não enches a minha vida?
Por que não voltas, mulher querida
Sempre perdida, nunca encontrada?
Por que não voltas à minha vida?
Para o que sofro não ser desgraça?
Meu Deus, eu quero a mulher que passa!
Eu quero-a agora, sem mais demora
A minha amada mulher que passa!
No santo nome do teu martírio
Do teu martírio que nunca cessa
Meu Deus, eu quero, quero depressa
A minha amada mulher que passa!
Que fica e passa, que pacifica
Que é tanto pura como devassa
Que boia leve como a cortiça
E tem raízes como a fumaça.
Vinicius de Moraes
A Sempre Menina Mulher de Sagitário
Existe dois tipos de sagitariana: as passivas e fracas que aceitam tudo sem levantar a cabeça, e as ORIGINAIS! Se o seu caso é o primeiro, não perca tempo lendo esta matéria.
Nem sempre ela dirá coisas que você quer ouvir. Na maioria das vezes, ela vai deixá-lo arrepiado com suas observações desconcertantes e francas. Mas de vez em quando dirá coisas tão maravilhosas que vão fazê-lo dançar de felicidade. Ela talvez seja um pouco franca demais porque vê o mundo tal como ele é.
Ela não gosta de mentiras, e dificilmente alguma mulher de sagitário costuma mentir. A menos que tenha um ascendente em capricórnio, esta mulher dificilmente conseguirá convencer as pessoas quando estiver contando uma mentira. E a gente tem que admitir que isto é uma ótima qualidade, não é?
As sagitarianas são muito independentes, e ambos os sexos mantém uma certa distância aos laços familiares. Quando quiser que ela faça algo, peça-lhe. Não tente mandar nela. A técnica dos homens das cavernas não funciona com esta mulher. Ela não nasceu para ser mandada, odeia ter que receber ordens e abomina todo homem que tente aprisioná-la. Ela gosta de ser protegida, mas não gosta de ser mandada. Se nem mesmo seu pai consegue dominá-la, não vai ser qualquer um que vai achar que pode lhe dar ordens! A sagitariana não é de abrir mão da própria personalidade e da independência por homem algum. Deve ser por isso que as sagitarianas - logo atrás das aquarianas, - representam o maior numero de mulheres divorciadas!
Quanto mais nervosas ela fica, mais sarcástica e cínica se torna. A sagitariana pode mandá-lo para o inferno com um grande sorriso nos lábios e ainda ridicularizá-lo na frente de todos, como se estivesse se divertindo. Ela tem esta capacidade de torná-lo o bobo da côrte, e ainda sair por cima como se nem tivesse sentido a força de suas ofensas. Mas nem sempre ela será tão “amável” assim, quando estiver realmente irritada. Enfrentar a raiva desta mulher não é a melhor coisa do mundo. Como todo sagitariano (homem ou mulher) ela não é de armar o barraco, mas se resolver fazê-lo é melhor se esconder até a tempestade passar. Afinal, não é prudente brigar com um signo que é metade gente, metade cavalo, e a metade humana ainda está armada!
Feliz daquele que tem a sorte de ter uma mulher de sagitário como amiga. Ela alegrará suas festas, será sua melhor confidente e sempre estará ao seu lado quando todos seus amigos tiverem abandonado o barco. Ela é tão generosa, paciente e atenciosa com todos os amigos, que seu telefone dificilmente fica muito tempo sem tocar. Se repararem bem, a maioria das sagitarianas sempre recebem telefonemas de amigos que nunca conseguem esquecê-las, mesmo que estejam distantes. Ela é uma das poucas mulheres que costuma ter amigos de infância. Sim, eu disse amigos. Os mesmos que rolavam com ela na rua enquanto jogavam bola, e que um dia perceberam que aquela garota com jeito desajeitado de moleque, que andava descalça um dia se tornou uma linda mulher. Tentem reparar em uma sagitariana andando. Vejam como a maioria costuma andar com o nariz empinado, parecendo um cavalo puro sangue. Vejam como ela é uma mulher elegante e confiante, mesmo quando tropeça e sai derrubando tudo pelo caminho! Sim, a coisa mais difícil de encontrar é uma sagitariana que não seja um pouco desajeitada.
Também costuma ter uma atitude um tanto displicente em relação a envolvimentos amorosos, o que pode levar algumas pessoas a achar que é uma mulher fria e insensível. Puro engano! Ela se emociona ao assistir um filme triste e sonha com você durante as noites em que estiver solitária, mesmo que nunca confesse isto. É possível que ela tenha guardado todos os bilhetes de amor que você escreveu restos de flores que enviou e a primeira entrada do cinema que foram juntos. Mas não espere ver este seu tesouro tão cedo! A sagitariana não gosta de revelar seus segredinhos de amor. Deixar que você veja estes segredos é assumir que está apaixonada. E ela odeia sentir-se fragilizada! Quando este romance acaba, por dentro ela pode estar chorando, mas responderá com tanta inteligência e habilidade as perguntas dos amigos, que todos pensarão que tudo não passou de um simples namorico de verão. Mal sabem como ela pode estar arrasada por dentro.
A idade realmente não importa quando o assunto é a sagitariana. Elas permanecem meninas mesmo quando envelhecem. E elas adoram ser tratadas como meninas sapecas que não param no canto, sempre prontas a correr na rua com os garotos! E, é esta alegria de viver, este eterno otimismo que enfeitiçam os homens de bom gosto! Nenhuma mulher pode ser tão apaixonada pela vida quanto a sagitariana, e transmitir este amor por todos os cantos por onde passa. Estar ao seu lado é viver o bom humor e acreditar no futuro. Não importa que ela tenha milhões de amigos que ocupam grande parte do seu tempo, nem que passe o tempo todo planejando viagens ou sonhos que ainda quer realizar. Amar uma mulher de sagitário é recompensador e nunca é monótono. Não importa que ela não tenha aprendido a dizer o quanto te ama para ela isto é difícil. Quem já teve a felicidade de estar apaixonado por sagitarianas, sabe que a melhor maneira que elas têm para demonstrar o que sentem, é pela a ação. Nenhuma mulher beija tão gostoso ou erradia tanta vida e alegria quanto um anjinho de sagitário que chegou a conclusão - após passar várias noites em claro - de que o que sente por você não é amizade, mas amor! E, quando as setas do arqueiro penetram em nossos corações, não há magia no mundo que possa nos livrar do poder do amor de uma sagitariana!
Desconhecido
A SPECIAL LADY.
..."Uma mulher especial nunca se diz especial, ela simplesmente é! Ela sabe ser diferente de todas as outras, até mesmo sem querer ser, pois, a graça de uma mulher especial é o rótulo de sua alma e a sua mais pura identidade e essência do seu ser. Seu sorriso é um abraço dado a distância, é um convite direto que entra pelos olhos e se abriga no coração, é um toque sutil e envolvente que penetra em nós sem pedir licença. Ela é sempre educada, gentil, fina, graciosa, verdadeira, envolvente. Ela nunca impõe, ela conquista! A ternura pode se manifestar em uma mulher especial até mesmo quando ela está zangada, tornando-a verdadeiramente cativante! Agente sente quando está com alguém especial quando bate na gente orgulho e segurança e não nos importa que tipo de situação ou momento ela esteja passando ou vivendo, desde que seja com ela e por ela qualquer coisa vale a pena. A mulher especial nunca e nem jamais sairá de moda! Ela é mais que uma referência, ela na verdade é o esteriótipo mais fino e requintado da leveza do ser mulher que deus caprichosamente inventou!"... Ricardo Fischer.
Ricardo Fischer
A verdadeira mulher e aquela que n. quer ser outra pessoa quer ser ela mesma
Vejo o céu todos os dias todas as noites,
Mas sempre quando olho, percebo que ele esta diferente.
Não sei o motivo nem a razão, mas esperai...
Olha lá, esta lá, achei o problema,
Mas espere porque essa estrela só aparece à noite, será que e para brilha mais que as outras.
Mas porque de manha ela não esta lá, mas der repente essa estrela n. esta mais no céu.
Nem de manha nem a tarde muito menos a noite... A estrela mais bela se apagou?
Dois anos se passou, a estrela continua sumida, mas espere lá o que estou a ver.
Será que a estrela do céu veio para a terra para brilhar...
Meu deus, mas ela e a mais bela mesmo,
Se deus criou a terra em seis dias, nos sete ele fez você.
lucas
Ah, que a mulher dê sempre a impressão de que se fechar os olhos
Ao abri-los ela não estará mais presente
Com seu sorriso e suas tramas. Que ela surja, não venha; parta, não vá
E que possua uma certa capacidade de emudecer subitamente e nos fazer beber
O fel da dúvida. Oh, sobretudo
Que ela não perca nunca, não importa em que mundo
Não importa em que circunstâncias, a sua infinita volubilidade
De pássaro; e que acariciada no fundo de si mesma
Transforme-se em fera sem perder sua graça de ave
Vinicius de Moraes
As boazinhas que me perdoem
Qual o elogio que uma mulher adora receber? Bom, se você está com tempo, pode-se listar aqui uns 700: mulher adora que verbalizem seus atributos, sejam eles físicos ou morais. Diga que ela é uma mulher inteligente, e ela irá com a sua cara. Diga que ela tem um ótimo caráter e um corpo que é uma provocação, e ela decorará o seu número. Fale do seu olhar, da sua pele, do seu sorriso, da sua presença de espírito, da sua aura de mistério, de como ela tem classe: ela achará você muito observador e lhe dará uma cópia da chave de casa. Mas não pense que o jogo está ganho: manter o cargo vai depender da sua perspicácia para encontrar novas qualidades nessa mulher poderosa, absoluta. Diga que ela cozinha melhor que a sua mãe, que ela tem uma voz que faz você pensar obscenidades, que ela é um avião no mundo dos negócios. Fale sobre sua competência, seu senso de oportunidade, seu bom gosto musical. Agora quer ver o mundo cair? Diga que ela é muito boazinha.
Descreva uma mulher boazinha. Voz fina, roupas pastéis, calçados rente ao chão. Aceita encomendas de doces, contribui para a igreja, cuida dos sobrinhos nos finais de semana. Disponível, serena, previsível, nunca foi vista negando um favor. Nunca teve um chilique. Nunca colocou os pés num show de rock. É queridinha. Pequeninha. Educadinha. Enfim, uma mulher boazinha.
Fomos boazinhas por séculos. Engolíamos tudo e fingíamos não ver nada, ceguinhas. Vivíamos no nosso mundinho, rodeadas de panelinhas e nenezinhos. A vida feminina era esse frege: bordados, paredes brancas, crucifixo em cima da cama, tudo certinho. Passamos um tempão assim, comportadinhas, enquanto íamos alimentando um desejo incontrolável de virar a mesa. Quietinhas, mas inquietas.
Até que chegou o dia em que deixamos de ser as coitadinhas. Ninguém mais fala em namoradinhas do Brasil: somos atrizes, estrelas, profissionais. Adolescentes não são mais brotinhos: são garotas da geração teen. Ser chamada de patricinha é ofensa mortal. Quem gosta de diminutivos, definha.
Ser boazinha não tem nada a ver com ser generosa. Ser boa é bom, ser boazinha é péssimo. As boazinhas não têm defeitos. Não têm atitude. Conformam-se com a coadjuvância. PH neutro. Ser chamada de boazinha, mesmo com a melhor das intenções, é o pior dos desaforos.
Mulheres bacanas, complicadas, batalhadoras, persistentes, ciumentas, apressadas, é isso que somos hoje. Merecemos adjetivos velozes, produtivos, enigmáticos. As “inhas” não moram mais aqui. Foram para o espaço, sozinhas.
Martha Medeiros
Arnaldo Jabor para as mulheres com mais de 30
Isto é para as mulheres de 30 anos pra cima…
E para todas aquelas que estão entrando nos 30,
e para todas aquelas que estão com medo de entrar nos 30…
E para homens que têm medo de meninas com mais de 30!!!
“ A medida que envelheço, e convivo com outras,
valorizo mais as mulheres que estão acima dos 30.
Estas são algumas razões do porquê:
- Uma mulher de 30 nunca o acordará
no meio da noite para perguntar: “O que você está pensando?”
Ela não se importa com o que você está pensa,
mas se dispõe de coração se você tiver intenção de conversar.
- Se a mulher de 30 não quer assistir ao jogo, ela não fica
à sua volta resmungando.
Ela faz alguma coisa que queira fazer.
E, geralmente è alguma coisa bem mais interessante.
- Uma mulher de 30 se conhece o suficiente
para saber quem é, o que quer e quem quer.
Poucas mulheres de 30 se incomodam com
o que você pensa dela ou sobre o que ela esta fazendo.
- Mulheres dos 30 são honradas.
Elas raramente brigam aos gritos com
você durante a ópera ou no meio de um
restaurante caro. É claro, que se você merecer,
elas não hesitarão em atirar em você, mas só
se ainda sim elas acharem que poderão se
safar impunes.
- Uma mulher de 30 tem total confiança
em si para apresentar-te para suas melhores amigas.
Uma mulher mais nova com um homem tende a
ignorar mesmo sua melhor amiga porque ela
não confia no cara com outra mulher.
E falo por experiência própria. Não se fica
com quem não confia, vivendo e aprendendo né???
- Mulheres se tornam psicanalistas quando envelhecem.
Você nunca precisa confessar seus pecados
para uma mulher de 30. Elas sempre sabem….
- Uma mulher com mais de 30 fica linda usando
batom vermelho. O mesmo não ocorre com
mulheres mais jovens.
- Mulheres mais velhas são diretas e honestas.
Elas te dirão na cara se você for um idiota,
se você estiver agindo como um!
- Você nunca precisa se preocupar onde se
encaixa na vida dela. Basta agir como homem,
e o resto deixe que ela faça;.
- Sim, nós admiramos as mulheres com mais
de 30 por um “sem” números de razões.
Infelizmente, isso não é recíproco.
Para cada mulher de mais de 30, estonteante,
inteligente, bem apanhada e sexy,
existe um careca, velho, pançudo em
calças amarelas bancando o bobo para
uma garçonete de 22 anos.
Senhoras, EU PEÇO DESCULPAS:
Para todos os homens que dizem,
“porque comprar uma vaca se você pode
beber o leite de traça?”, aqui está a novidade para vocês:
Hoje em dia 80% das mulheres são contra
o casamento, sabe por quê?
Porque as mulheres perceberam que
não vale a pena comprara um porco inteiro
só para ter uma lingüiça. Nada mais justo.
Arnaldo Jabor
Assim como a mulher da mídia deseja ser um objeto de consumo, como um eletrodoméstico, um avião, uma "máquina" peituda, bunduda, sexy (mesmo se fingindo), também o homem da mídia deseja ser "coisa", só que mais ativa, como uma metralhadora, uma Ferrari, um torpedo inteligente e, mais que tudo, um grande pênis voador, um “passaralho” super-potente, mas irresponsável e frívolo, que pousa e voa de novo, sem flacidez e sem angústias. O macho brasileiro tem pavor de ser possuído por uma mulher. Não há a entrega; basta-lhe o "encaixe". O herói macho se encaixa em heroína fêmea B e produzem uma engrenagem C, repleta de luxos e arrepios, entre lanchas e caipirinhas, entre jet-skis e BMWs, num esfuziante casamento que dura três capas de Caras. E, ainda por cima, atribuem uma estranha "profundidade" a esta superficialidade. Arnaldo Jabor
Capricórnio
Sem sombra de dúvida, a mulher mais masculina do zodíaco, mas isso não faz dela menos mulher. Quem pensa isso, nunca conheceu, de fato, uma capricorniana. Dona de uma intuição lógica. De uma inteligência contagiante (onde tem uma mulher de capricórnio, o assunto se torna naturalmente mais interessante, por mais idiota que seja).
Controladora.
Perceptiva.
Capaz de soltar os comentários mais inacreditáveis nas horas menos esperadas. Incapaz de fugir de uma disputa intelectual. Proprietária de uma notável capacidade de se fechar em copas e não revelar nada, deixando uma aura de mistério inconsciente que pode ser muito atraente para quem gosta dessa característica. Mas convenhamos, capricornianas NUNCA são as primeiras a serem notadas numa festa. Elas chegam quietas, com seus vestidos elegantérrimos, mas discretos. A maquilagem, em geral suave ou expressiva em apenas um aspecto do rosto. O ar de enfado muitas vezes assume seu olhar e é fácil ler que ela está pensando: “Que diabos eu estou fazendo aqui?” A maioria dos homens volta seus olhares para aquelas que estão rindo ou conversando alegremente com suas vozes agudas. Mas há aqueles que notam um certo desamparo nesse deslocamento social e tentam salvá-las.
Coitados...
Muitas vezes, a cabrita não se mostra em nada emocionada com esse ato de boa vontade. Uns vão embora. Alguns acabam ficando, ainda mais atraídos. Capricornianas são mulheres muito difíceis de serem conquistadas e têm homens que adoram isso. Seletivas e práticas ao extremo, se o sujeito desistir muito fácil é sinal de que não estava interessado o suficiente e é melhor que não a faça perder seu tempo mesmo. É do tipo de mulher que não ri de piada que não acha graça, nem esconde sua inteligência para não ofender o parceiro. Afinal, se o cara não é engraçado ou inteligente ou suficiente, o que ele pode estar querendo com ela? Uma vez eu li que a mulher de capricórnio ama quando entra numa cruzada pelo sucesso. Além do próprio sucesso, esse pode assumir uma faceta familiar - e pobre dos filhos de uma cabrita desse grupo - ou matrimonial - aqui se incluam tanto maridos, como namorados. Por isso, não é impensável, ainda que futuramente será difícil, ver uma dona-de-casa capricorniana. Ela poderia ser uma executiva, mas provavelmente, optou em fazer da família ou marido um sucesso, em lugar da própria vida profissional. E aí? você está disposto a ser um projeto bem sucedido? Se você quer uma cabrita saiba: essa é a mulher que mais irá apoiar qualquer iniciativa no campo de trabalho que parecer sensata. É uma mulher que dificilmente irá reclamar de uma situação adversa (ao contrário, talvez até ache as circunstâncias mais excitantes). Muito prática, será capaz de entender melhor o parceiro em seu mundo masculino. Ela protegerá fiel e ferozmente a tudo e a todos que fazem parte de sua vida. E, para quem pensa que é uma mulher forte demais, saiba que ela guardará toda sua sensualidade e feminilidade para a pessoa que conseguiu passar pelo seu exaustivo crivo de seleção. As mulheres do signo também passam uma imagem que, algumas vezes, é totalmente ignorada por nós mesmos. No caso dos homens, é esse ar altivo, sim. É o tal "olhar de quem não precisa de nada daquilo". Como conseqüência, muitas vezes os outros homens se ressentem ou os julgam arrogantes. Mas a causa desse olhar pode ser várias, desde uma auto-confiança inabalável até uma baixa auto-estima, aliada a uma terrível timidez. As causas variam, mas a imagem é a mesma. E eu não acho que exista algo a fazer a esse respeito. No caso da meninas o que surpreende é ouvir que são misteriosas. Muitas vezes outras mulheres chegam a acusá-las de distantes. Mas a causa desse dito mistério é que em algum lugar da mente estranha da cabra, ela se recusa a exercer o papel da fêmea que se exibe para conseguir o macho. Controladoras, sim. Acham que têm o direito de exercer o controle sobre a seleção do parceiro. Se o carinha não quer uma mulher diferenciada, que vá procurar entre as tantas que adoram mostrar os dentes (nada contra elas, mas as cabras não são assim). O fato é que um interesse genuíno pela personalidade forte da capricorniana acaba com qualquer "mistério" ou "distanciamento". Resumindo: tanto homens como mulheres de capricórnio, são exigentes em todos os aspectos de suas vidas. Seria incoerente imaginar que na escolha dos parceiros para um relacionamento romântico fosse diferente, certo? PS: homens, vocês devem saber que são interessantíssimos, sim. Talvez os mais novos não compreendam isso, porque as meninas da mesma idade, em geral, são muito mais atraídas por outros quesitos, como beleza física e/ou popularidade do rapaz. Mas creiam, com o passar dos anos, quando as mulheres começam a preferir os homens "cheios-de-si", vocês passam a levar uma vantagem incrível. Ainda mais porque juntam-se todas as suas outras características que ajudam a compor o cavalheiro contemporâneo. Esqueçam os possíveis traumas da adolescência e aproveitem! Outra dica: Não tem coisa mais chata do que ficar esperando! Além de ser uma tremenda falta de consideração, é um desgaste emocional pro cabrito, porque ele fica pensando no tempo que está sendo desperdiçado. Não se atrase de jeito nenhum se você gosta do seu cabrito! PS: ok, acidentes acontecem. As vezes o universo conspira e até nós chegamos atrasados, mas isso não acontece todo dia. Estar sempre atrasado não tem desculpa.
Desconhecido
Canção das mulheres
Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais.
Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta.
Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor.
Que o outro perceba minha fragilidade e não ria de mim, nem se aproveite disso.
Que se eu faço uma bobagem o outro goste um pouco mais de mim, porque também preciso poder fazer tolices tantas vezes.
Que se estou apenas cansada o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais.
Que o outro sinta quanto me dóia idéia da perda, e ouse ficar comigo um pouco - em lugar de voltar logo à sua vida.
Que se estou numa fase ruim o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde nem dizendo 'Olha que estou tendo muita paciência com você!'
Que quando sem querer eu digo uma coisa bem inadequada diante de mais pessoas, o outro não me exponha nem me ridicularize.
Que se eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire.
Que o outro não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não estou podendo ser nada disso.
Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa - uma mulher.
Lya Luft
Cigana do Deserto
Conta-me cigana errante...
Mulher do deserto,nunca perdeste uma trilha...
Cigana sem rei...
Mil homens te querem...e quem tu queres,não saberei...
Morena dourada de mito e magia...
Com ervas,sete sangrias...
És bruxa,feiticeira,Deusa,bela...
Ser imaginário de mito e magia...
pareces pintada em aquarela...
Como oásis perdido te quero...
Entrega-te a mim,cigana andante...
Ardente,misteriosa...com este corpo de areia coberto...
És tu a flor do deserto e eu areia quente...que não te liberto
Desconhecido
COMO AS MULHERES DOMINARAM O MUNDO.
Conversa entre pai e filho, por volta do ano de 2031 sobre como as mulheres dominaram o mundo.
- Foi assim que tudo aconteceu, meu filho...
Elas planejaram o negócio discretamente, para que não notássemos Primeiro elas pediram igualdade entre os sexos. Os homens, bobos, nem deram muita bola para isso na ocasião. Parecia brincadeira.
Pouco a pouco, elas conquistaram cargos estratégicos: Diretoras de Orçamento, Empresárias, Chefes de Gabinete, Gerentes disso ou daquilo.
- E aí, papai?
- Ah, os homens foram muito ingênuos. Enquanto elas conversavam ao telefone durante horas a fio, eles pensavam que o assunto fosse telenovela. Triste engano. De fato, era a rebelião se expandindo nos inocentes intervalos comerciais. "Oi querida!", por exemplo, era a senha que identificava as líderes. "Celulite", eram as células que formavam a organização. Quando queriam se referir aos maridos, diziam "O regime".
- E vocês? Não perceberam nada?
- Ficávamos jogando futebol no clube, despreocupados. E o que é pior:
Continuávamos a ajudá-las quando pediam. Carregar malas no aeroporto, consertar torneiras, abrir potes de azeitona, ceder a vez nos naufrágios. Essas coisas de homem.
- Aí, veio o golpe mundial?!?
- Sim o golpe. O estopim foi o episódio Hillary-Mônica. Uma farsa. Tudo armado para desmoralizar o homem mais poderoso do mundo. Pegaram-no pelo ponto fraco, coitado. Já lhe contei, né? A esposa e a amante, que na TV posavam de rivais eram, no fundo, cúmplices de uma trama diabólica. Pobre Presidente...
- Como era mesmo o nome dele?
- William, acho. Tinha um apelido, mas esqueci... Desculpe, filho, já faz tanto tempo...
- Tudo bem, papai. Não tem importância. Continue...
- Naquela manhã a Casa Branca apareceu pintada de cor-de-rosa. Era o sinal que as mulheres do mundo inteiro aguardavam. A rebelião tinha sido vitoriosa! Então elas assumiram o poder em todo o planeta. Aquela torre do relógio em Londres chamava-se Big-Ben, e não Big-Betty, como agora... Só os homens disputavam a Copa do Mundo, sabia? Dia de desfile de moda não era feriado. Essa Secretária Geral da ONU era uma simples cantora. Depois trocou o nome, de Madonna para Mandona...
- Pai, conta mais...
- Bem filho... O resto você já sabe.
Instituíram o Robô "Troca-Pneu" como equipamento obrigatório de todos os carros...
A Lei do Já-Prá-Casa, proibindo os homens de tomar cerveja depois do trabalho...
E, é claro, a famigerada semana da TPM, uma vez por mês...
- TPM???
- Sim, TPM... A Temporada Provável de Mísseis... E quando elas ficam irritadíssimas e o mundo corre perigo de confronto nuclear...
- Sinto um frio na barriga só de pensar, pai...
- Sssshhh! Escutei barulho de carro chegando. Disfarça e continua picando essas batatas...
Luis Fernando Verissimo
Conta a lenda que certa mulher pobre com uma criança no colo, passou diante de uma caverna e escutou uma voz misteriosa que lá dentro lhe dizia:
"Entre e apanhe tudo o que você desejar, mas não se esqueça do principal. Lembre-se, porém, de uma coisa : Depois que você sair, a porta se fechara para sempre. Portanto, aproveite a oportunidade, mas não se esqueça do principal..."
A mulher entrou na caverna e encontrou muitas riquezas. Fascinada pelo ouro e pelas jóias, colocou a criança no chão e começou a juntar, ansiosamente, tudo o que podia no seu avental. A voz misteriosa falou novamente: "Você agora, só tem oito minutos."
Esgotados os oito minutos, a mulher carregada de ouro e pedras preciosas, correu para fora da caverna e a porta se fechou... Lembrou-se, então, que a criança lá ficara e a porta estava fechada para sempre! A riqueza durou pouco e o desespero, sempre...
O mesmo acontece, por vezes, conosco. Temos uns oitenta anos para viver neste mundo, e uma voz sempre nos adverte: "Não se esqueça do principal!" E o principal são os valores espirituais, a vida, as amizades, o amor! Mas a ganância, a riqueza, os prazeres materiais nos fascinam tanto que o principal vai ficando sempre de lado...
Assim, esgotamos o nosso tempo aqui, e deixamos de lado o essencial: "Os tesouros da alma!" Que jamais nos esqueçamos que a vida, neste mundo, passa breve e que a morte chega de inesperado. E quando a porta desta vida se fechar para nós, de nada valerão as lamentações.
Desconhecido
Construção
Amou daquela vez como se fosse a última
Beijou sua mulher como se fosse a última
E cada filho seu como se fosse o único
E atravessou a rua com seu passo tímido
Subiu a construção como se fosse máquina
Ergueu no patamar quatro paredes sólidas
Tijolo com tijolo num desenho mágico
Seus olhos embotados de cimento e lágrima
Sentou pra descansar como se fosse sábado
Comeu feijão com arroz como se fosse um príncipe
Bebeu e soluçou como se fosse um náufrago
Dançou e gargalhou como se ouvisse música
E tropeçou no céu como se fosse um bêbado
E flutuou no ar como se fosse um pássaro
E se acabou no chão feito um pacote flácido
Agonizou no meio do passeio público
Morreu na contramão atrapalhando o tráfego
Amou daquela vez como se fosse o último
Beijou sua mulher como se fosse a única
E cada filho seu como se fosse o pródigo
E atravessou a rua com seu passo bêbado
Subiu a construção como se fosse sólido
Ergueu no patamar quatro paredes mágicas
Tijolo com tijolo num desenho lógico
Seus olhos embotados de cimento e tráfego
Sentou pra descansar como se fosse um príncipe
Comeu feijão com arroz como se fosse máquina
Dançou e gargalhou como se fosse o próximo
E tropeçou no céu como se ouvisse música
E flutuou no ar como se fosse sábado
E se acabou no chão feito um pacote tímido
Agonizou no meio do passeio náufrago
Morreu na contramão atrapalhando o público
Amou daquela vez como se fosse máquina
Beijou sua mulher como se fosse lógico
Ergueu no patamar quatro paredes flácidas
Sentou pra descansar como se fosse um pássaro
E flutuou no ar como se fosse um príncipe
E se acabou no chão feito um pacote bêbado
Morreu na contramão atrapalhando o sábado
Chico Buarque
Depois de um bom tempo dizendo que eu era a mulher da vida dele, um belo dia eu recebo um e-mail dizendo “olha, não dá mais”. Tá certo que a gente tava quase se matando e que o namoro já tinha acabado mesmo,mas não se termina nenhuma história de amor (e eu ainda o amava muito) com um e-mail, não é mesmo?
Liguei pra tentar conversar e terminar tudo decentemente e ele respondeu “mas agora eu to comendo um lanche com amigos”. Enfim, fiquei pra morrer algumas semanas até que decidi que precisava ser uma mulher melhor para ele. Quem sabe eu ficando mais bonita, mais equilibrada ou mais inteligente, ele não voltava pra mim?
Foi assim que me matriculei simultaneamente numa academia de ginástica, num centro budista e em um curso de cinema. Nos meses que se seguiram eu me tornei dos seres mais malhados, calmos, espiritualizados e cinéfilos do planeta. E sabe o que aconteceu? Nada, absolutamente nada, ele continuou não lembrando que eu existia.
Aí achei que isso não podia ficar assim, de jeito nenhum, eu precisava ser ainda melhor pra ele, sim, ele tinha que voltar pra mim de qualquer jeito. Decidi ser uma mulher mais feliz, afinal, quando você é feliz com você mesma, você não põe toda a sua felicidade no outro e tudo fica mais leve. Pra isso, larguei de vez a propaganda, que eu não suportava mais, e resolvi me empenhar na carreira de escritora, participei de vários livros, terminei meu próprio livro, ganhei novas colunas em revistas, quintupliquei o número de leitores do meu site e nada aconteceu.
Mas eu sou taurina com ascendente em áries, lua em gêmeos e filha única Eu não desisto fácil assim de um amor, e então resolvi que eu tinha que ser uma super ultra mulher para ele, só assim ele voltaria pra mim. Foi então que passei 35 dias na Europa, exclusivamente em minha companhia, conhecendo lugares geniais, controlando meu pânico em estar sozinha e longe de casa, me tornando mais culta e vivida. Voltei de viagem e tchân, tchân, tchân, tchân: nem sinal de vida.
Comecei um documentário com um grande amigo, aprendi a fazer strip, cortei meu cabelo 145 vezes, aumentei a terapia, li mais uns 30 livros, ajudei os pobres,rezei pra Santo Antonio umas 1.000 vezes, torrei no sol, fiz milhares de cursos de roteiro, astrologia e história, aprendi a nadar, me apaixonei por praia, comprei todas as roupas mais lindas de Paris.
Como última cartada para ser a melhor mulher do planeta, eu resolvi ir morar sozinha. Aluguei um apartamento charmoso, decorei tudo brilhantemente, chamei amigos para a inauguração, servi bom vinho e comidinhas feitas, claro, por mim, que também finalmente aprendi a cozinhar.Resultado disso tudo: silêncio absoluto.
O tempo passou, eu continuei acordando e indo dormir todos os dias querendo ser mais feliz para ele, mais bonita para ele, mais mulher para ele. Até que algo sensacional aconteceu. Um belo dia eu acordei tão bonita, tão feliz, tão realizada, tão mulher que eu acabei me tornando mulher demais para ele. Ele quem mesmo?
Martha Medeiros
DESCOMPASSO DE UMA MULHER
Me querem mãe
... e me querem fêmea.
Me fazem omissa
... e me cobram participação.
Me querem líder
... e me fazem submissa.
Me impedem de ir
... e me cobram a busca.
Me enclausuram nas prendas do lar
... e me cobram conscientização.
Me podam os movimentos
... e me querem ágil.
Me castram o desejo
... e me querem no cio.
Me inibem o canto
... e me querem música.
Me apertam o cinto
... e me cobram liberdade.
Me impõem modelos, gestos, atitudes e comportamentos
... e me querem única.
Me castram, me podam, falam e decidem por mim
... e me querem plena e absoluta.
Que descompasso!
Desconhecido
DOUTORAS
Certo dia, uma mulher chamada Anne foi renovar a sua carteira de motorista.
Quando lhe perguntaram qual era a sua profissão, ela hesitou. Não sabia bem como se classificar.
O funcionário insistiu: O que eu pergunto é se tem um trabalho.
Claro que tenho um trabalho, exclamou Anne. Sou mãe.
Nós não consideramos isso um trabalho. Vou colocar dona de casa, disse o funcionário friamente.
Uma amiga sua, chamada Marta, soube do ocorrido e ficou pensando a respeito por algum tempo.
Num determinado dia, ela se encontrou numa situação idêntica. A pessoa que a atendeu era uma funcionária de carreira, segura, eficiente.
O formulário parecia enorme, interminável.
A primeira pergunta foi: Qual é a sua ocupação?
Marta pensou um pouco e sem saber bem como, respondeu:
Sou doutora em desenvolvimento infantil e em relações humanas.
A funcionária fez uma pausa e Marta precisou repetir pausadamente, enfatizando as palavras mais significativas.
Depois de ter anotado tudo, a jovem ousou indagar:
Posso perguntar o que é que a senhora faz exatamente?
Sem qualquer traço de agitação na voz, com muita calma, Marta explicou:
Desenvolvo um programa a longo prazo, dentro e fora de casa.
Pensando na sua família, ela continuou: Sou responsável por uma equipe e já recebi quatro projetos. Trabalho em regime de dedicação exclusiva. O grau de exigência é de 14 horas por dia, às vezes até 24 horas.
À medida que ia descrevendo suas responsabilidades, Marta notou o crescente tom de respeito na voz da funcionária, que preencheu todo o formulário com os dados fornecidos.
Quando voltou para casa, Marta foi recebida por sua equipe: uma menina com 13 anos, outra com 7 e outra com 3.
Subindo ao andar de cima da casa, ela pôde ouvir o seu mais novo projeto, um bebê de seis meses, testando uma nova tonalidade de voz.
Feliz, Marta tomou o bebê nos braços e pensou na glória da maternidade, com suas multiplicadas responsabilidades. E horas intermináveis de dedicação.
Mãe, onde está meu sapato? Mãe, me ajuda a fazer a lição? Mãe, o bebê não para de chorar. Mãe, você me busca na escola?
Mãe, você vai assistir a minha dança? Mãe, você compra? Mãe...
Sentada na cama, Marta pensou: Se ela era doutora em desenvolvimento infantil e em relações humanas, o que seriam as avós?
E logo descobriu um título para elas: :Doutoras-sênior em desenvolvimento infantil e em relações humanas.
As bisavós, Doutoras executivas sênior.
As tias, doutoras-assistentes.
E todas as mulheres, mães, esposas, amigas e companheiras: Doutoras na arte de fazer a vida melhor.
Desconhecido
Ellen O’Neal foi a primeira mulher a ganhar notoriedade no cenário do skateboard mundial. Nos anos 70, mesma época do grupo de skatistas “Z-Boys”, Ellen ganhou destaque no mundo do skate por sua participação no “California Free Former World Professional Skateboard Championship” do ano de 1976 e 1977, onde ficou na terceira e segunda colocação. Apesar de não ter ganho os títulos, Ellen era uma figura carismática e sua imagem ficou como uma espécie de representação daquela geração e um marco do surgimento das mulheres no skate.
Além disso, ela foi responsável por disseminar a cultura do skate feminino, devido a sua participação em alguns programas de TV, como o famoso seriado “Mulher Maravilha”. Nesta aparição, Ellen não sabia, mas estava colaborando para uma das primeiras imagens do skate em programas tradicionais da televisão.
Não existem informações sobre como Ellen está hoje em dia. Só se sabe que ela não está mais presente no cenário do skateboard, diferente de Tony Alva e Jay Adams, que hora ou outra aparecem em algumas competições, e também eram ídolos na mesma época de O’Neal.
eu
Ela é uma mulher menina que precisa urgentemente ser mais forte
Ela quer alguém que leia seu sorriso antes de olhar seu decote
Ela vê suas amigas se entregando ao primeiro que aparecer
Numa tentativa boba de se preencher
Garotas querem mais amor de verdade, mais sinceridade
Garotos são todos iguais, tem necessidade, não passam vontade
Mais to aqui pra provar
Eu não te deixaria por uma aventura a toa.
Nem te trocaria por qualquer outra pessoa
Só pra matar a vontade, o crime não compensa.
Garotas inocentes não merecem chorar
Por garotos que não tem a verdade no olhar
Escolhi ser diferente amor, só pra te amar
Luan Santana
Encontre uma mulher que preze mais inteligência do que aparência. Que não desligue na sua cara, sempre te escute antes de gritar. Que durma no teu colo, olhando as estrelas. Espere pela mulher que goste de beijos ardentes e também de singelos cafunés. Que queira sempre te levar ao shopping quando vai sair com as amigas. Uma mulher que não fique tímida na frente dos seus amigos. Que te ache lindo mesmo de barba malfeita e que te faça companhia nas festas de família. Aquela que demonstra o que realmente sente e o quão feliz ela está do seu lado. Espere por aquela que esperará por você. Espere por aquela que quando você está chegando, sussura às amigas: "É ele!". Desconhecido
Fiquei pensando como eram difíceis as separações. Mas, era só mesmo rompendo com uma mulher que se podia encontrar outra. Eu precisava degustar as mulheres pra conhecê-las bem, pra entrar no âmago delas. Homem nenhum precisava de mulher pra se sentir real de verdade, mas era bem legal conhecer algumas. Daí, quando o caso ia mal, o sujeito conhecia pra valer o que era a solidão e a loucura, e assim ficava sabendo o que o esperava quando seu próprio fim chegasse... Charles Bukowski
Horóscopo de Mulher
O carácter é um pouco egoísta, independente, teimoso e autoritário (sobretudo para os inferiores sociais), se bem que estas qualidades sejam compensadas por qualidades sociais intensas e efusivas. Há uma acentuada ambição, sobretudo social, uma forte intuição das coisas práticas, e um grande poder de dominar, uma grande força de vontade e tenacidade. Isto apesar de ser fácil de zangar, impulsiva, tendente a ir até ao exagero em tudo, tanto que muitas vezes terá de se arrepender de atos impulsivos, cujas consequências nem sempre serão agradáveis. A excitabilidade nervosa é grande e deve sempre evitar coisas que a preocupem e tudo quanto possa incidir sobre os nervos, sobretudo as emoções muito fortes, que não tem a resistência precisa para suportar. Há uma certa propensão para a tristeza, que pode às vezes chegar até à melancolia, isto muito embora haja uma grande disposição para tudo quanto representa passatempo e diversões. Em todo o caso, há muita espontaneidade e sinceridade e uma grande impressionabilidade às coisas da vida social.
O espírito é engenhoso, imaginativo, sempre irrequieto, com facilidade em arranjar soluções para as dificuldades que lhe possam surgir, e é ao mesmo tempo preocupado e instável, sendo, porém, no fundo, intenso e violento em tudo. Há uma grande dose de subtileza e diplomacia feminina.
Fernando Pessoa
Me beijou, ainda sorrindo e com o lenço encostado no nariz. Na hora de fechar o bar, fomos para onde eu morava. Tinha um pouco de cerveja na geladeira e ficamos lá sentados, conversando. E só então percebi que estava diante de uma criatura cheia de delicadeza e carinho. Que se traia sem se dar conta. Ao mesmo tempo que se encolhia numa mistura de insensatez e incoerência. Uma verdadeira preciosidade. Uma jóia, linda e espiritual. Talvez algum homem, uma coisa qualquer, um dia a destruísse para sempre. Fiquei torcendo para que não fosse eu. Charles Bukowski
Menina mulher, já dizia o Poeta: "todas as mulheres deviam ser meninas".
Mulher menina, mistura perfeita para ser desejada.
Mulher, postura firme, imponente, mas o melhor mesmo, é quando nas horas certas, se deixa, se permite, sentir a menina que tem dentro de você.
Mulher desejada, amada, se protege, difícil de entender, mas sabe que deixa um doido, quando menina se permite ser.
Menina mulher, nas suas mãos, homens pensamos ser, mas na verdade, garotos somos, frágeis, impulsivos ao poder, que tanto nos faz enlouquecer. Enlouquecer de amor, de fazer e jamais cansar de querer.
Depois de muitas travessuras, um merecido descanso as voltas dos meu braços, menina volta a ser, e me permite pensar que tive o poder de fazer você se sentir mulher.
Desconhecido
Monólogo de Orfeu
Mulher mais adorada!
Agora que não estás, deixa que rompa
O meu peito em soluços!
Te enrustiste em minha vida,
e cada hora que passa
É mais por que te amar
a hora derrama o seu óleo de amor em mim, amada.
E sabes de uma coisa?
Cada vez que o sofrimento vem,
essa vontade de estar perto, se longe
ou estar mais perto se perto
Que é que eu sei?
Este sentir-se fraco,
o peito extravasado
o mel correndo,
essa incapacidade de me sentir mais eu, Orfeu;
Tudo isso que é bem capaz
de confundir o espírito de um homem.
Nada disso tem importância
Quando tu chegas com essa charla antiga,
esse contentamento, esse corpo
E me dizes essas coisas
que me dão essa força, esse orgulho de rei.
Ah, minha Eurídice
Meu verso, meu silêncio, minha música.
Nunca fujas de mim.
Sem ti, sou nada.
Sou coisa sem razão, jogada, sou pedra rolada.
Orfeu menos Eurídice: coisa incompreensível!
A existência sem ti é como olhar para um relógio
Só com o ponteiro dos minutos.
Tu és a hora, és o que dá sentido
E direção ao tempo,
minha amiga mais querida!
Qual mãe, qual pai, qual nada!
A beleza da vida és tu, amada
Milhões amada! Ah! Criatura!
Quem poderia pensar que Orfeu,
Orfeu cujo violão é a vida da cidade
E cuja fala, como o vento à flor
Despetala as mulheres -
que ele, Orfeu,
Ficasse assim rendido aos teus encantos?
Mulata, pele escura, dente branco
Vai teu caminho
que eu vou te seguindo no pensamento
e aqui me deixo rente quando voltares,
pela lua cheia
Para os braços sem fim do teu amigo
Vai tua vida, pássaro contente
Vai tua vida que estarei contigo!
Vinicius de Moraes
Mulher diz tudo o que sente sim, mas com uma grande diferença: sem dizer nada. Sabe quando ela demora para responder suas mensagens? Ela se segurou o dia inteiro para mostrar a você que não teve tempo e que não se importa tanto assim. Sabe quando ela não te chama no whats? Anos de estudos para fazer um doce, fingindo que não está morrendo de saudades. Sabe quando ela passa reto de nariz em pé, toda…… linda e esnobe? É o ”vou fingir que não te vi”. Sabe quando ela não te responde de primeira? Apenas um teste para ver se você está interessado o suficiente para chamar de novo. Complicadas. Inteligentes. Superiores. Enquanto eles se acham espertos elas simplesmente são, sem ter que achar nada. Ela diz que te odeia e te manda ir embora, mas experimenta sair de perto dela para ver o que acontece. Ela desliga o telefone na sua cara e diz que vai sair com as amigas a noite porque você nunca a mereceu, e na maioria das vezes ela deita na cama e chora. Seres extremamente fortes, estupidamente sensíveis. Todo homem deveria ter um dia de mulher. Mulher sabe sorrir quando quer chorar. Mulher sabe desprezar quando quer amar. Mulher sabe ignorar quando a maior vontade é ligar e pedir o amor do canalha de volta. Mulher pensa com o coração e age com a cabeça. Dentro de uma mulher existem sentimentos ocultos. Vulcões em erupção camuflados por enormes geleiras. Mulher tem o poder de passar do lado do babaca que partiu seu coração de salto alto, sorrindo e deixa para chorar em casa. E sabe porque eu gosto de ser mulher? Bom, mulher pode estar perdidamente apaixonada. Pensar nele 24 horas por dia e fazer hora extra. Olhar o telefone de 5 em 5 segundos, e a cada toque, achar que é ele. Mas, meu caro, tenha certeza que você jamais saberá disso. Na verdade ela pode estar tendo overdose de amor, ataque de ciúmes, caindo os cabelos de raiva. Mas para ele, ela vai estar vendo um filme de romance na tv e repetindo milhares e milhares de vezes: ”Homem? Ahh.. Só fazendo um modelo novo de fábrica. Zero km. E que de preferência não fale, para não mentir.” Ela pode ser meiga e doce, mas experimente dizer isso a ela. Ela simplesmente sorri com olhos de cinismo e diz “vai sonhando”. Ela sonha com uma casa simples e dois filhos correndo pela sala, mas te jura que o seu maior sonho é ser bem-sucedida profissionalmente. Dona de casa? Jamais. Enquanto te conta seus planos futuros sobre o emprego e o salário que pretende ganhar, ela tira suas medidas mentalmente para levar no alfaiate da esquina e planejar o terno que você vai estar usando enquanto a espera – com o vestido e o penteado que por ventura, ela já escolheu – no altar. Desconhecido
MULHER
Deus fez o mundo e ainda não contente,
Com todas as grandezas que criara...
Nem com as flores de beleza rara,
Nem com a luz do sol resplandecente...
Achou por bem criar algo divino,
Que trouxesse paixão, luz e beleza
Ao homem, que perdia-se em tristeza,
Em solidão, em dor e desatino.
Tinha que ser a criação mais pura
De um ser sublime e cheio de ternura,
Que fosse o "tudo" que o homem quer.
Então copiou de um Anjo - a formosura;
Das Ninfas celestiais - tirou a doçura-
E a essa criação chamou: MULHER.
Desconhecido
Mulheres que amam de menos...
Eu quero dar meu depoimento. Creio ter um problema. Se mulheres que amam demais são aquelas que sufocam seus parceiros, que não confiam neles, que investigam cada passo que eles dão e que não conseguem pensar em mais nada a não ser em fantasiosas traições, então eu preciso admitir: sou uma mulher que ama de menos.
Eu nunca abri a caixa de mensagens do celular do meu marido.
Eu nunca abri um papel que estivesse em sua carteira.
Eu nunca fico irritada se uma colega de trabalho telefona pra ele.
Eu não escuto a conversa dele na extensão.
Eu não controlo o tanque de gasolina do carro dele para saber se ele andou muito ou pouco.
Eu não me importo quando ele acha outra mulher bonita, desde que ela seja realmente bonita. Se não for, é porque ele tem mau gosto
Eu não me sinto insegura se ele não me faz declarações de amor a toda hora.
Eu não azucrino a vida dele.
Segundo o que tenho visto por aí, meu diagnóstico é lamentável: eu o amo pouco. Será?
Obsessão e descontrole são doenças sérias e merecem respeito e tratamento, mas batizar isso de "amar demais" é uma romantização e um desserviço às mulheres e aos homens. Fica implícito que amar tem medida, que amar tem limite, quando na verdade amar nunca é demais. O que existe são mulheres e homens que têm baixa auto-estima, que tem níveis exagerados de insegurança e que não sabem a diferença entre amor e possessão. E tem aqueles que são apenas ciumentos e desconfiados, tornando-se chatos demais.
Mas se todo mundo concorda que uma patologia pode ser batizada de "amor demais", então eu vou fundar As Mulheres que Amam De Menos, porque, pelo visto, quem é calma, quem não invade a privacidade do outro e quem confia na pessoa que escolheu pra viver também está doente.
Martha Medeiros
Mulher que é mulher anda com o cara de buzão pra qualquer lugar e fica ao seu lado até ele ter condições de ter um carro/moto. Come farofa de ovo, churrasquinho de gato, dorme na sua casa mesmo se não tiver uma cama . Ajuda a tua mãe, a tua irmã e mima os teus primos teus irmãos. Tem momentos de brincadeiras infantis contigo. Não liga se você não têm dinheiro, mulher que é mulher ta do seu lado pro que der e vier mesmo com suas mancadas, mentiras e traições. Te fala as verdades na cara, aponta teus defeitos e ainda sim te ama incondicionalmente , MULHER NÃO OLHA QUANTIDADE DE DINHEIRO E SIM O VALOR QUE TRAZ NO CORAÇÃO . Desconhecido
Mulher não desiste, se cansa. A gente tem essa coisa de ir até o fim, esgotar todas as possibilidades, pagar pra ver. A gente paga mesmo. Paga caro, com juros e até parcelado. Mas não tem preço sair de cabeça erguida, sem culpa, sem "E se"! A gente completa o percurso e ás vezes fica até andando em círculos, mas quando a gente muda de caminho, meu amigo, é fim de jogo pra você. Enquanto a gente enche o saco com ciúmes e saudade, para de reclamar e agradece a Deus! Porque no dia que a gente aceitar tranquilamente te dividir com o mundo, a gente não ficou mais compreensiva, a gente parou de se importar, já era. Quem ama, cuida! E a gente cuida até demais, mas dar sem receber é caridade, não carinho! E estamos numa relação, não numa sessão espírita. A gente entende e respeita seu jeito, desde que você supra pelo menos o mínimo das nossas necessidades, principalmente emocionais, porque carne tem em qualquer esquina. Vocês nem sempre sabem, mas além de peito e bunda, a gente tem sentimentos, quase sempre a flor da pele. Somos damas, somos dramas, acostumem-se. Mulher não é boneca inflável, só tem quem pode! Levar muitos corpos pra cama é fácil, quero ver aguentar o tranco de conquistar corpo e alma, até o final. Tati Bernardi
Mulher minha
Mulher minha
Mulher de casa
Mulher para mundo
Mulher tu és
Mulher que Deus me deu
Mulher que Deus deu a seus pais
Mulher que Deus deu ao mundo
Mulher tu és
Dádiva de mulher és
Para mim
Para seus pais
Para o mundo
Seja para mim...para o mundo...para seus pais
Tu es mulher...é uma dádiva
Mas além de ser o que é para todos
Você é meu amor,
Amor da minha vida
Amor da minha alma
A serenidade que sempre me faltou.
Te amo hoje, amanhã, é todo o sempre.
Desconhecido
Mulher Imaginaria
Por muito te pesegui;
Acreditando ser o que mais queria;
Tentei de tudo;
Pedi a Deus por varias noites sem dormir;
Varias lagrimas escorreram em meu rosto;
Mas nada dava certo;
O tempo e a espera me consumiam;
Pois a felicidade de te ter nunca me alcançava;
Cheguei ao fundo do poço;
As estrelas do céu pareciam se apagar;
Tanto tempo;
Tanta espera;
Mas nunca desistiria do que eu realmente acreditava ser minha felicidade;
Deixei de viver;
Sofri na solidão esperando por você;
Mas você nunca veio;
Nunca esteve aqui;
Pois em você criei a imagem do que eu mais queria;
E não passou de uma ilusão;
O meu sonho de infância idealizou uma pessoa;
Que por ironia do destino;
Sem motivo nenhum acreditei ser você;
O sonho de encontrar essa pessoa continua vivo;
Mas ainda que a tempo percebi q não é você;
Bruna Leite Michelon.
Desconhecido
Mulher não desiste, se cansa. A gente tem essa coisa de ir até o fim, esgotar todas as possibilidades, pagar pra ver. A gente paga mesmo. Paga caro, com juros e até parcelado. Mas não tem preço sair de cabeça erguida, sem culpa, sem "E se"! A gente completa o percurso e ás vezes fica até andando em círculos, mas quando a gente muda de caminho, meu amigo, é fim de jogo pra você. Enquanto a gente... enche o saco com ciúmes e saudade, para de reclamar e agradece a Deus! Porque no dia que a gente aceitar tranquilamente te dividir com o mundo, a gente não ficou mais compreensiva, a gente parou de se importar, já era. Quem ama, cuida! E a gente cuida até demais, mas dar sem receber meu caro... É caridade, não carinho! Tati Bernardi
Mulheres ousadas
Gosto, sim, de mulheres ousadas, daquelas que não têm receio de assumirem-se lindas, sexys e maravilhosas. Mulheres que sabem bem o que querem - e o que não querem! - sem se importar com conceitos antiquados ou tabus.
Mulheres de um novo tempo: o tempo delas! O tempo de elas serem tudo o que podem e o que quiserem ser, após tanto tempo de repreensão. Mulheres ousadas são, sim, mulheres que ultrapassam fronteiras, são verdadeiras agentes de transformação de uma sociedade ainda tão hipócrita.
Gosto de mulheres ousadas, por que reconheço que as mulheres têm todo o direito do mundo de assumir sua feminilidade, de aproveitarem as coisas boas da vida, e de serem imensamente felizes - até por que poucas coisas no mundo são tão belas quanto um sorriso feminino. E eu simplesmente adoro o sorriso das mulheres ousadas.
Augusto Branco
Nada mudou no mundo chamado REDE SOCIAL
A mulher continua tretando com ex marido pela rede social. O cara curtindo tudo e todas, afim de chamar atenção, a mina da academia e as 1000 selfies com a mesma posição - e o mundo ?Seguindo seu curso...
A gente vem cobrindo longas distâncias para ser feliz. Na verdade muito do que se publica é pura produção artística. Pega-se a roupa do guarda roupa, veste e mostra. Depois vai trabalhar que as contas não são pagas sozinha; e tem gente que nem está trabalhando, porque emprego tá uma raridade, mas produzir é o que mais esta em voga hoje em dia. Se não for assim, a vida do vizinho, do colega ou do amigo-facebook vai ser melhor que a minha... afinal é onde o jardim é mais belo, né?
Nossa ótica de vida esta partindo do princípio que todo dia é um acontecimento espetacular!! E não é assim: a gente convive muito mais com a monotonia do cotidiano que nos traz e oferece a vida, assim como a ofertamos aos outros.
De verdadeiro mesmo, só posso dizer que não PRECISA QUE SEJA ESPETACULAR.
Você pode ser feliz valorizando os momentos. O problema só é um: As pessoas querem reproduzir os contos de fadas vividos. Aquele beijo de cinema. Aquele momento impar. Aquela história de vida de ambos e tantas mais. E reproduzir isso, implica em estar constantemente preso à coisas que já tiveram sua história.
Seja o que for do passado, ficou para trás. Tudo que podemos fazer é saber que foi bom ou foi ruim e não cometer os mesmos erros, depois curtir a sabedoria que foi conquistada com essas situações.
As pessoas não são as mesmas de outrora... muito menos os lugares e as situações. Podemos sempre trabalhar para um novo momento. Ou se vive para o agora ou então pesa a dor de viver em uma caixa de sapato, chamada ONTEM.
E Ontem nunca chega...
Bom dia Paraíba, 28/09/2016
Alexandre Santos
Não sei bem o que dizer sobre mim. Não me sinto uma mulher como as outras. Por exemplo, odeio falar sobre crianças, empregadas e liquidações. Tenho vontade de cometer haraquiri quando me convidam para um chá de fraldas e me sinto esquisita à beça usando um lencinho amarrado no pescoço. Mas segui todos os mandamentos de uma boa menina: brinquei de boneca, tive medo do escuro e fiquei nervosa com o primeiro beijo. Quem me vê caminhando na rua, de salto alto e delineador, jura que sou tão feminina quanto as outras: ninguém desconfia do meu hermafroditismo cerebral. Adoro massas cinzentas, detesto cor-de-rosa. Penso como um homem, mas sinto como mulher. Não me considero vítima de nada. Sou autoritária, teimosa, impulsiva e um verdadeiro desastre na cozinha. Peça para eu arrumar uma cama e estrague meu dia. Vida doméstica é para os gatos. (...)
Tenho um cérebro masculino, como lhe disse, mas isso não interfere na minha sexualidade, que é bem ortodoxa. Já o coração sempre foi gelatinoso, me deixa com as pernas frouxas diante de qualquer um que me convide para um chope. Faz eu dizer tudo ao contrário do que penso: nessas horas não sei onde vão parar minhas idéias viris. Afino a voz, uso cinta-liga, faço strip-tease. Basta me segurar pela nuca e eu derreto, viro pão com manteiga, sirva-se.
Sou tantas que mal consigo me distinguir. Sou estrategista, batalhadora, porém traída pela comoção. Num piscar de olhos fico terna, delicada. Acho que sou promíscua, doutor Lopes. São muitas mulheres numa só, e alguns homens também.
Martha Medeiros
Nós e Elas
Tenho visto por aí que mulher feliz está no fim do arco-iris
Acho que ela poderia se espelhar no pouco que a gente tem de bom.
Nós homens, apesar dos muitos metrossexuais, somos um tipo de ser humano que não acorda vendo rugas, defeitos corporais. Lógico que encolhemos a barriga e estufamos o peito nas fotos. Más, fora isso, tudo bem, o dia segue sem muita preocupação.
Já a mulher acorda sentido culpa pelo dia anterior. Tenho visto em alguns encontros ultimamente que entre o Facebook e a realidade existe uma maquiagem de diferença. Seja por um efeito de um aplicativo que apaga todas as imperfeições, seja pelo ângulo mais favorável que ela buscou na foto, no final de tudo, resta se mostrar-se de fato e à cores. E em público, a barriguinha com dobras existe. Tanto quanto uma estria existe. E os demais defeitos também.
Más, e daí? Homem que é homem, enxerga o todo. Lógico que dita a regra pela conquista. Mulher ainda é um prêmio.
Entretanto, a maturidade nos dá visão mais ampliada.
Seja pelas escolhas erradas, seja pela experiência, cheguei em uma etapa da vida que só bonita é pouco. Não me apetece a beleza distrativa de uma mulher.
Não sou o único, muitos são assim. Cresceram os meninos em corpos de homens, e hoje podemos esperar.
Afinal, descobrimos que a mulher sonha com o homem lindo, porque a razão disso é a mesma que se fala que mulher não se arruma para ela, más para as outras.
Passado esse momento, mulher se ajeita e sossega com homem que a faça sorrir, que seja ladrão de seus pensamentos. Que saiba se abaixar no carro e troque um pneu como só um bom borracheiro sabe trocar. Masculinidade é a palavra que se quer achar.
Mulher que trocou de pele, não se intimida com açoites.
Mulher que já chorou por alguém, é muito mais verdadeira.
O homem não tem sonho de ser bonito. Homem gosta de ser forte. Homem tem é medo das comparações. Para ser feliz, precisa de respeito.
A mulher para ser feliz, precisa de admiração.
Alexandre Santos
O Charme das Feias-bonitas
Se você não é nenhuma Gisele Bündchen, não há motivo para se desesperar em frente ao espelho. Quem dera ser uma deusa, mas não sendo, há chance de ser incluída no time das interessantes. Junte nove lindas e uma mulher interessante e será ela quem vai se destacar entre as representantes do marasmo estético. Perfeição, você sabe, entedia.
Mulher interessante é aquela que não nasceu com tudo no lugar, a não ser a cabeça – e, às vezes, nem isso, pois as malucas também têm um charme diabólico. A mulher interessante não é propriamente bonita, mas tem personalidade, tem postura, tem um enigma no fundo dos olhos, uma malícia que inquieta a todos quando sorri – e um nariz diferente. São também conhecidas como feias bonitas.
Eu poderia citar um batalhão de feias bonitas que, aqui no Brasil, são públicas e notórias, mas vá que elas não considerem isso um elogio. Então vou dar um exemplo clássico que vive a quilômetros de distância: Sarah Jessica Parker. É uma feia lindona. Uma feia classuda. Uma feia surpreendente. Adoro este tipo de visual. Mulheres com rostos difíceis de classificar, que não se enquadram em nenhum padrão.
Quando Meryl Streep estreou como coadjuvante em Manhattan, filme de Woody Allen, chamou a atenção não só pelo talento, mas pelo seu ar blasé, seu porte altivo e uma sobrancelha que arqueava interrogativamente, como se perguntasse: e aí, você já decidiu se lhe agrado ou não? Paralisante.
Esse gênero de mulher não figura nos anúncios da Lancôme e não possui um rosto desenhado com fita métrica: olhos, boca e nariz a uma distância equilibrada um dos outros. Nada disso. A feia bonita é aquela que não causa uma excelente impressão à primeira vista. Ao contrário, causa estranhamento. As pessoas se questionam. O que é que essa mulher tem? Ela tem algo. Pronome indefinido: algo.
Ficar bonitinha, muitas conseguem, mas ter algo é para poucas. Não dá para encomendar num consultório de cirurgia plástica. Não adianta musculação, dieta, hidratantes. Feias bonitas têm a boca larga demais. Ou um leve estrabismo. Ou um nariz adunco. Ou seja, este algo que elas têm é algo errado. Mas que funciona escandalosamente bem.
E há aquelas que não têm nada de errado, mas também nada de relevante. Um zero a zero completo, e ainda assim se destacam. Um exemplo? Aquela menina que atuou em Homem-Aranha e Maria Antonieta, a Kirsten Dunst. Jamais será uma Michelle Pfiefer, mas a menina tem algo. Quem dera esse algo fosse vendido em frascos nos freeshops da vida.
Se o fato de ser uma feia bonita é, digamos, uma ótima compensação, ser um feio bonito é o prêmio máximo. Não sei se você concorda, mas eles são mais atraentes que os bonitos bonitos. Não que seja tolerável um narigão num homem: ele tem que ter um! Nada de baby face. É obrigatório uma cicatriz, ou um queixo pronunciado, um olhar caído. Você está lembrando de um monte de cafajestes, eu sei. Ou de um monte de italianos. É esse tipo mesmo, você pegou o espírito da coisa.
Feias bonitas e feios bonitos tornam a vida mais generosa, democrática, divertida e interessante. Não podemos ter tudo, mas algo se pode ter.
Martha Medeiros
O Decote
O decote de uma mulher tem algo de mágico, de intensa feminilidade e de fulgurante beleza. Não importa o tamanho ou formato dos seios, decotes simplesmente enfeitiçam.
Os decotes são instigantes, prometem, escondem, tentam e se apresentam daquela forma que simplesmente fisgam o homem como se fossem moscas no mel , mas que na realidade, são cartões de visita, os verdadeiros cartões de visita da beleza de uma mulher.
O decote produz curiosidade e mistérios. Deixa na cabeça do homem uma adorável dúvida sobre o que vai encontrar com o que puder ser mostrado. E então começa a imaginar. E aí é que está a graça.
Admiro a mulher que sabe usar e não abusa de um decote. Sem exageros e sem economia, mas na dosagem certa, mostrando uma pequena parte do corpo que não choca a primeira vista e que, não tenho dúvida, serve de modelo e inspiração para qualquer grande escultor, pintor, fotógrafo, poeta, escritor ou padeiro.
É claro que a mulher, quero dizer , todas as mulheres são lindas, maravilhosas, mas o decote tem um quê diferente, uma coisa que se destaca, que atrai e desperta paixões. E como são misteriosos ! Independente do tamanho ou do formato, como existe mistério nos decotes.
E conversando com amigos sobre decotes, procuramos classificá-los segundo nossa visão masculina. Não foi dificil relacionar. Existem os decotes inocentes, os puros, os estonteantes, os embriagadores, os atrevidos, os vulcânicos, os pagadores de promessa , os enganadores , os magníficos, os deslumbrantes, além dos que são extremamente apropriados para se esconder chaves e bilhetinhos com números de telefone. Qualquer deles , sem nenhuma dúvida, são magnificos.
A verdade é que, vamos confessar, acidentalmente ou não, decotes fazem bem a saúde dos homens. Creio até que em todas as cidades deveriam existir monumentos aos decotes e com isso não estou querendo dizer que mulheres só devam ser avaliadas pelo tamanho e a forma como exibem decotes.
Não é nada disso. Os decotes só complementam. Mulheres são lindas e ficam mais lindas ainda com decotes. Ficam aliás belíssimas, magníficas, simplesmente estonteantes e irresistíveis.
Desconhecido
O que quer uma mulher
Um bebê nasce. O médico anuncia: é uma menina! A mãe da criança, então, se põe a sonhar com o dia em que a sua princesinha terá um namorado de olhos verdes e casará com ele, vivendo feliz para sempre.
A garotinha ainda nem mamou e já está condenada a dilacerar corações.
Laçarotes, babados, contos de fadas: toda mulher carrega a síndrome de Walt Disney.
Até as mais modernas e cosmopolitas têm o sonho secreto de encontrar um príncipe encantado. Como não existe um Antonio Banderas para todas, nos conformamos com analistas de sistemas, gerentes de marketing, engenheiros mecânicos. Ou mecânicos de oficina mesmo, a situação não anda fácil. Serão eles desprezíveis? Que nada. São gentis, nos ajudam com as crianças, dão um duro danado no trabalho e têm o maior prazer em nos levar para jantar. São príncipes à sua maneira, e nós, cinderelas improvisadas, dizemos sim! sim! sim! diante do altar; mas, lá no fundo, a carência existencial herdada no berço jamais será preenchida.
Queremos ser resgatadas da torre do castelo. Queremos que o nosso pretendente enfrente dragões, bruxas, lobos selvagens. Queremos que ele sofra, que vare a noite atrás de nós, que faça tudo o que o José Mayer, o Marcelo Novaes e o Rodrigo Santoro fazem nas novelas. Queremos ouvir "eu te amo" só no último capítulo, de preferência num saguão de aeroporto, quando ele chegará a tempo de nos impedir de embarcar.
O amor na vida real, no entanto, é bem menos arrebatador. "Eu te amo" virou uma frase tão romântica quanto "me passa o açúcar". Entre casais, é mais fácil ouvir eu "te amo" ao encerrar uma ligação telefônica do que ao vivo e a cores. E fazem isso depois de terem se xingado por meia-hora. "Você vai chegar tarde de novo? Tenha a santa paciência, o que é que você tanto faz nesse escritório? Ontem foi a mesma coisa, que inferno! Eu é que não vou preparar o jantar para você às dez da noite, te vira. Tchau, também te amo." E batem o telefone possessos.
Sim, sabemos que a vida real não combina com cenas hollywoodianas.
Sabemos que há apenas meia dúzia de castelos no mundo, quase todos abertos à visitação de turistas. Sabemos que os príncipes, hoje, andam meio carecas, usam óculos e cultivam uma barriguinha de chope. Não são heróicos nem usam capa e espada, mas ao menos são de carne e osso, e a maioria tentaria nos resgatar de um prédio em chamas, caso a escada magirus alcançasse o nosso andar. Não é nada, não é nada, mas já é
alguma coisa.
Dificilmente um homem consegue corresponder à expectativa de uma mulher, mas vê-los tentar é comovente. Alguns mandam flores, reservam quarto em hotéizinhos secretos, surpreendem com presentes, passagens aéreas, convites inusitados. São inteligentes, charmosos, ousados, corajosos, batalhadores.
Disputam nosso amor como se estivessem numa guerra, e pra quê? Tudo o que recebem em troca é uma mulher que não pára de olhar pela janela, suspirando por algo que nem ela sabe direito o que é. .........
Perdoem esse nosso desvio cultural, rapazes. Nenhuma mulher se sente amada o suficiente.
Martha Medeiros
O segredo
Não se preocupe, ninguém tem
a linda mulher, não mesmo, e
ninguém tem o estranho e
escondido poder, ninguém é
excepcional ou maravilhoso ou
mágico, eles apenas parecem ser.
É tudo um truque, uma vigarice,
não compre isso, não acredite nisso.
O mundo está cheio de bilhões de pessoas
cujas vidas e mortes são inúteis e quando
um deles se sobressai e a luz da história
brilha sobre eles, esqueça, não é o que
parece, é apenas outro número para enganar
os tolos novamente.
Não há homens fortes, não há
mulheres lindas.
No mínimo, você pode morrer sabendo
disso,
e você terá
a única vitória
possível.
Charles Bukowski
Ontem me diverti muito do lado da mulher que me faz sorrir tanto por dentro como fora, fomos ao cinema amei a sessão, mas não quero uma história de cinema, onde existe esse tal de casal perfeito. Eu não quero uma felicidade de mentira só para mostrar status. Eu quero mãos dadas, carinhos colo. Quero viagens, loucuras. Quero coração a bater forte, Quero amor, quero amar. Quero um eu, contigo. Quero eu e tu formando esse tal de nós. Quero tudo o que tu me quiser dar. Mas eu só o quero contigo.... É está a nossa historia, o nosso amor, parece coisas de novela, historia de cinema, amor inventado. É tudo tão certo, tão belo..
Merece ser vivido, porque O que não foi vivido totalmente, volta.
somos a prova viva de toda essa história..
Joaquim Silva
Outra pessoa
Sou fã da Gloria Kalil, uma mulher elegante em sua despretensiosa simplicidade e que consegue ser feminina e categórica ao mesmo tempo - combinação rara. Pois é ela que dá graça e leveza ao quadro Etiqueta Urbana, que apresenta junto com Renata Ceribelli no Fantástico, aos domingos. No último programa (22/07), o assunto era etiqueta nas relações amorosas: o que a intimidade permite e o que não permite. Todos deveriam nascer sabendo, mas há quem se atrapalhe, normal. O que é difícil de acreditar é que ainda exista, como o programa mostrou, mulheres que atendam o celular do parceiro para checar quem está ligando pra ele. Uma moça explicou que faz isso porque se sente no direito de saber quem está atrás do seu marido, e justificou: "se fosse outra pessoa, eu não faria". No que Gloria Kalil, abismada, alertou: "mas ele é outra pessoa".
Extra, extra! Notícia quente para quem está chegando agora da lua: nossos namorados, maridos e esposas são outras pessoas. Eles dizem que nos amam, e tudo indica que é verdade, mas isso não significa que o amor possua o dom de fundir o casal. Este ser com quem você divide o teto e as contas continua tendo amigos próprios, clientes próprios, vida própria. Você não vai acreditar: até pensamentos próprios! Pois é, criatura. Seu grande amor nasceu de uma família que não tem nada a ver com a sua, teve uma infância muito diferente da que você teve e viveu muito bem sem sonhar que você iria atravessar o destino dele - claro que, se ele for romântico, vai negar esta última parte e dizer que simplesmente não existiu antes de você aparecer. Como é que você tem coragem de xeretar a privacidade de um sujeito tão sedutor?
Celulares tocam numa tarde de domingo e isso não quer dizer que do outro lado da linha esteja um ricardão ou uma manteúda. Mas pode ser que esteja também, quem aqui tem bola de cristal? Só que não é esta a questão. O assunto em pauta é civilidade, lembra? Tem que ter! Educação segue sendo necessário até pra quem está casado há 82 anos, sem contar os sete de namoro. Se não houver gentileza e respeito, vira barraco. Baixaria. Fiasco. Portanto, pare de achar que está sendo traído e de ficar procurando evidências. Siga o conselho do sábio psiquiatra suíço Adolph Meyer: não coce onde não está coçando.
As relações amorosas seriam muito menos traumatizantes se os envolvidos tivessem a consciência de que estão vivenciando um excitante encontro entre adultos, e não um projeto de mútua adoção. Ninguém é criança, ninguém agüenta monitoramento constante. Morando em casas separadas ou na mesma casa, ele é uma pessoa, você é outra, e é aconselhável que cada um respire com o próprio nariz, pra não acabar em asfixia.
Martha Medeiros
Outro tipo de mulher nua...
Depois da invenção do photoshop, até a mais insignificante das criaturas vira uma deusa, basta uns retoquezinhos, aqui e ali. Nunca vi tanta mulher nua.
Os sites da internet renovam semanalmente seu estoque de gatas vertiginosas.
O que não falta é candidata para tirar a roupa. Dá uma grana boa.
E o namorado apóia, o pai fica orgulhoso, a mãe acha um acontecimento, as amigas invejam, então pudor pra quê?
Não sei se os homens estão radiantes com esta multiplicação de peitos e bundas. Infelizes não devem estar, mas duvido que algo que se tornou tão banal ainda enfeitice os que têm mais de 14 anos.
Talvez a verdadeira excitação esteja, hoje, em ver uma mulher se despir de verdade... Emocionalmente.
Nudez pode ter um significado diferente e muito mais intenso.
É assistir a uma mulher desabotoar suas fantasias, suas dores, sua história.
É erótico uma mulher que sorri, que chora, que vacila, que fica linda sendo sincera, que fica uma delícia sendo divertida, que deixa qualquer um maluco sendo inteligente.
Uma mulher que diz o que pensa, o que sente e o que pretende, sem meias-verdades, sem esconder seus pequenos defeitos.
Aliás, deveríamos nos orgulhar de nossas falhas, é o que nos torna humanas, e não bonecas de porcelana.
Arrebatador é assistir ao desnudamento de uma mulher em que sempre se poderá confiar, mesmo que vire ex, mesmo que saiba demais.
Pouco tempo atrás, posar nua ainda era uma excentricidade das artistas, lembro que se esperava com ansiedade a revista que traria um ensaio de Dina Sfat, por exemplo.
- pra citar uma mulher que sempre teve mais o que mostrar além do próprio corpo.
Mas agora não há mais charme nem suspense, estamos na era das mulheres coisificadas, que posam nuas porque consideram um degrau na carreira. Até é. Na maioria das vezes, rumo à decadência. Escadas servem para descer também.
Não é fácil tirar a roupa e ficar pendurada numa banca de jornal, mas, difícil por difícil, também é complicado abrir mão de pudores verbais, expor nossos segredos e insanidades, revelar nosso interior.
Mas é o que devemos continuar fazendo.
Despir nossa alma e mostrar pra valer quem somos, o que trazemos por dentro. Não conheço strip-tease mais sedutor.
Martha Medeiros
Pedaços de mulher
(...) Quantos pedaços formam uma mulher? Tantos que ela vive inacabada.
Nossos pedaços custam a se encaixar. O epicentro do quebra-cabeça costuma ser a maternidade, um pedaço grande que precisa combinar com o pedaço da luxúria, com o pedaço da solidão e também com aquela partezinha da preguiça, que ninguém avisou que fazia parte do jogo.
Há peças variadas, que vistas separadamente, não têm nada a ver uma com a outra, mas juntas fazem o shazam. O pedaço da submissão que precisava encaixar com o pedaço da rebeldia, o pedaço da juventude que tem que encaixar com o pedaço da menopausa, um pedaço desgarrado que tem que encaixar com o imenso pedaço da nossa árvore genealógica, e vários outros pedaços aparentemente sem combinação: nossa parte homem, nossa parte criança, nossa parte louca, nossa parte santa, nossa parte lúcida, nossa parte conveniente, nossa parte viciada, e mais aquelas desgastadas pelo uso, e umas que se perderam, e outras tão pequenas que ficaram invisíveis. Como encaixar o que não se revela nem para nós mesmas?
Almadôvar filma as mulheres como se elas fossem pizzas de vários sabores. Mezzo freiras, mezzo HIV positivas. Mezzo doces, mezzo apimentadas. Mezzo dramáticas, mezzo divertidas. Almadôvar nunca fecha o quebra cabeça, apenas esparrama na tela os vários pedaços que, unidos, nos transformariam num ser único, e que, uma vez pronto, já não empolgariam ninguém.Daí a importância se haver sempre uma peça faltando, pois é isso que nos mantém acordados, assim no cinema como na vida.
Martha Medeiros
Percepção de solidão
Uma mulher entra no cinema, sozinha. Acomoda-se na última fila. Desliga o celular e espera o início do filme. Enquanto isso, outra mulher entra na mesma sala e se acomoda na quinta fila, sozinha também. O filme começa.
Charada: qual das duas está mais sozinha?
Só uma delas está realmente sozinha: a que não tem um amor, a que não está com a vida preenchida de afetos. Já a outra foi ao cinema sozinha, mas não está só, mesmo numa situação idêntica a da outra mulher. Ela tem uma família, ela tem alguém, ela tem um álibi.
Muitas mulheres já viveram isso - e homens também. Você viaja sozinha, almoça sozinha em restaurantes, mas não se sente só porque é apenas uma contingência do momento - há alguém a sua espera em casa. Esta retaguarda alivia a sensação de solidão. Você está sozinha, não é sozinha.
Então de repente você perde seu amor e sua sensação de solidão muda completamente. Você pode continuar fazendo tudo o que fazia antes - sozinha - mas agora a solidão pesará como nunca pesou. Agora ela não é mais uma opção, é um fardo.
Isso não é nenhuma raridade, acontece às pencas. Nossa percepção de solidão infelizmente ainda depende do nosso status social. Se você tem alguém, você encara a vida sem preconceitos, você expõe-se sem se preocupar com o que pensam os outros, você lida com sua solidão com maturidade e bom humor. No entanto, se você carrega o estigma de solitária, sua solidão triplicará de tamanho, ela não será algo fácil de levar, como uma bolsa. Ela será uma cruz de chumbo. É como se todos pudessem enxergar as ausências que você carrega, como se todos apontassem em sua direção: ela está sozinha no cinema por falta de companhia! Por que ninguém aponta para a outra, que está igualmente sozinha?
Porque ninguém está, de fato, apontando para nenhuma das duas. Quem aponta somos nós mesmos, para nosso próprio umbigo. Somos nós que nos cobramos, somos nós que nos julgamos. Ninguém está sozinho quando curte a própria companhia, porém somos reféns das convenções, e quando estamos sós, nossa solidão parece piscar uma luz vermelha chamando a atenção de todos. Relaxe. A solidão é invisível. Só é percebida por dentro.
Martha Medeiros
Quando ela quer...
Não tem jeito!
É de cair o queixo!
Véi... Na boa – quando uma mulher quer um cara, o patamar muda de figura na escala das boas vontades.
O “Bom diaaaa” é sonoro e ou escrito - cheio de floridos e figuras alegres, entoando o canto de acasalamento imediato – e o macho escolhido foi você!
Não adianta olhar de lado, é você mesmo: O tal do CARA.
Ela produzirá tudo à sua volta para que o encaixe seja perfeito. Dia, hora e lugar. Você a verá em todas as ocasiões possíveis e esbarrões desnecessários serão vistos como encontros do “ACASO”.
As palavras serão pesadas, as desculpas bem aceitas e a conduta, exemplar.
Para cada dor, terás um apoio.
Para cada lágrima, um lenço.
Para cada partida, uma música será escolhida.
Más, e quando não quer?
Sabe aquele cineminha que você premeditou em chamar? Nunca acontecerá! Haverá de ter outros empecilhos importantes, justamente nessas ocasiões. Filhos, médico, faculdade, trabalho, amigos.
Para cada Chopp numa sexta à noite, existirá um plano de estudos longo que ela não poderá deixar de estudar naquele dia.
Os bons dias serão ponderados, simples e contundentes, ao motivo pelo qual ela recebeu de você primeiro o desejo de bom dia. Será apenas uma cortesia fria.
Esqueça “Aquele cafezinho”, esqueça aquele encontro por acaso. Suas mensagens serão lidas, sim, serão! Só não sabe quando serão respondidas, a gosto ou AGOSTO de DEUS.
Toda mulher tem um tom e uma nota única, guardada a sete chaves, onde melodia e canção se encontram, bem perto do coração. O instrumento é você, se for escolhido para tocar.
Alexandre Santos
Quando uma mulher diz “tchau”, ela espera ouvir um “fica mais um pouco”. Quando uma mulher diz “Eu te amo”, ela quer ouvir “Eu te amo mais”. Quando uma mulher diz “Meu cabelo está feio hoje”, ela espera ouvir “Seu cabelo é lindo todos os dias”. Quando uma mulher diz “Você é um bobo, um chato e eu te odeio”, ela quer dizer “Você é meu bobo, meu chato, e não vivo sem você”. Quando uma mulher está mal, ela só quer que você a abrace bem forte e que fique com ela. E o mais importante, nunca, nunca mesmo deixe de fazer com que sua mulher não se sinta única e a magoe. Pedro Bial
RECEITA DE MULHER
As muito feias que me perdoem
Mas beleza é fundamental. É preciso
Que haja qualquer coisa de flor em tudo isso
Qualquer coisa de dança, qualquer coisa de haute couture
Em tudo isso (ou então
Que a mulher se socialize elegantemente em azul, como na República Popular Chinesa).
Não há meio-termo possível. É preciso
Que tudo isso seja belo. É preciso que súbito
Tenha-se a impressão de ver uma garça apenas pousada e que um rosto
Adquira de vez em quando essa cor só encontrável no terceiro minuto da aurora.
É preciso que tudo isso seja sem ser, mas que se reflita e desabroche
No olhar dos homens. É preciso, é absolutamente preciso
Que seja tudo belo e inesperado. É preciso que umas pálpebras cerradas
Lembrem um verso de Éluard e que se acaricie nuns braços
Alguma coisa além da carne: que se os toque
Como o âmbar de uma tarde. Ah, deixai-me dizer-vos
Que é preciso que a mulher que ali está como a corola ante o pássaro
Seja bela ou tenha pelo menos um rosto que lembre um templo e
Seja leve como um resto de nuvem: mas que seja uma nuvem
Com olhos e nádegas. Nádegas é importantíssimo. Olhos então
Nem se fala, que olhe com certa maldade inocente. Uma boca
Fresca (nunca úmida!) é também de extrema pertinência.
É preciso que as extremidades sejam magras; que uns ossos
Despontem, sobretudo a rótula no cruzar das pernas, e as pontas pélvicas
No enlaçar de uma cintura semovente.
Gravíssimo é porém o problema das saboneteiras: uma mulher sem saboneteiras
É como um rio sem pontes. Indispensável.
Que haja uma hipótese de barriguinha, e em seguida
A mulher se alteie em cálice, e que seus seios
Sejam uma expressão greco-romana, mas que gótica ou barroca
E possam iluminar o escuro com uma capacidade mínima de cinco velas.
Sobremodo pertinaz é estarem a caveira e a coluna vertebral
Levemente à mostra; e que exista um grande latifúndio dorsal!
Os membros que terminem como hastes, mas que haja um certo volume de coxas
E que elas sejam lisas, lisas como a pétala e cobertas de suavíssima penugem
No entanto, sensível à carícia em sentido contrário. É aconselhável na axila uma doce relva com aroma próprio
Apenas sensível (um mínimo de produtos farmacêuticos!).
Preferíveis sem dúvida os pescoços longos
De forma que a cabeça dê por vezes a impressão
De nada ter a ver com o corpo, e a mulher não lembre
Flores sem mistério. Pés e mãos devem conter elementos góticos
Discretos. A pele deve ser frescas nas mãos, nos braços, no dorso, e na face
Mas que as concavidades e reentrâncias tenham uma temperatura nunca inferior
A 37 graus centígrados, podendo eventualmente provocar queimaduras
Do primeiro grau. Os olhos, que sejam de preferência grandes
E de rotação pelo menos tão lenta quanto a da Terra; e
Que se coloquem sempre para lá de um invisível muro de paixão
Que é preciso ultrapassar. Que a mulher seja em princípio alta
Ou, caso baixa, que tenha a atitude mental dos altos píncaros.
Ah, que a mulher de sempre a impressão de que se fechar os olhos
Ao abri-los ela não estará mais presente
Com seu sorriso e suas tramas. Que ela surja, não venha; parta, não vá
E que possua uma certa capacidade de emudecer subitamente e nos fazer beber
O fel da dúvida. Oh, sobretudo
Que ela não perca nunca, não importa em que mundo
Não importa em que circunstâncias, a sua infinita volubilidade
De pássaro; e que acariciada no fundo de si mesma
Transforme-se em fera sem perder sua graça de ave; e que exale sempre
O impossível perfume; e destile sempre
O embriagante mel; e cante sempre o inaudível canto
Da sua combustão; e não deixe de ser nunca a eterna dançarina
Do efêmero; e em sua incalculável imperfeição
Constitua a coisa mais bela e mais perfeita de toda a criação imunerável.
Vinicius de Moraes
Seja o tipo de mulher que, quando seus pés tocam o chão a cada manhã, o diabo fala:
"Droga, ela acordou!”
A vida é muito curta pra empurrar o dia com a barriga...
Não acorde com arrependimentos ou mágoas...
Ame àqueles que te querem bem, que te fazem feliz
Se perdeu uma oportunidade não se lamente. Apenas siga porque outras virão
Acredite que tudo acontece por uma razão.
Se tiver uma segunda chance, agarre firme com as duas mãos.
Se isso mudar sua vida, deixe acontecer.
Ande depressa mas não perca a paisagem que o cerca
Perdoe rápido
decida
aja
Deus nunca disse que a vida seria fácil. Ele simplesmente prometeu que valeria a pena.
Por isso, quando for para amar que seja com calma
Beije devagar
E viva intensamente o melhor dos sentimentos.
Desconhecido
Sente porque não me faz sentir, não enxerga porque não quer. A mulher louca que sempre fui por você, e que mesmo tão cheia de defeitos sempre foi sua. Sempre fui só sua. Sempre quis ser só sua. Sempre te quis só meu. E você, cego de orgulho bobo, surdo de estupidez, nunca notou. Nunca notou que mulheres como eu não são fáceis de se ter; são como flores difíceis de cultivar. Flores que você precisa sempre cuidar, mas que homens que gostam de praticidade não conseguem. Homens que gostam das coisas simples. Eu não sou simples, nunca fui. Mas sempre quis ser sua. Você, meu homem, é que não soube cuidar. E nessa de cuidar, vou cuidar de mim. De mim, do meu coração e dessa minha mania de amar demais, de querer demais, de esperar demais. Dessa minha mania tão boba de amar errado. Seja feliz. Caio Fernando Abreu
Ser mulher é muito mais do que seguir uma rotina e ter responsabilidades, o que me torna mulher é preservar meus sentimentos, é contornar um problema sem transformá-lo em uma bola de neve.
*É não abrir mão do meu sonho é apenas prorrogá-lo por mais um tempo, é ter um dia de cão chegar em casa cansada com dor de cabeça, mas com um sorriso no rosto.
*O que me torna mulher é eu ter postura na hora de dizer não, é lutar pelo oq quero, é saber seduzir quem eu quero sem ser vulgar, é saber todas as formas de amar.
*O que me torna mulher é eu saber que errei e não apenas me desculpar, mas acertar e não cometer o mesmo erro, é saber a hora de parar e mais é saber quando devo ouvir o coração ao invés da razão.
*É a coisa é bem mais complicada do que parecia, afinal não sou aquela boneca de porcelana que pode se quebrar ao ser magoada, eu sou uma menina sim, mas antes de ser a “bonequinha” sou a MULHER!
Desconhecido
Soneto da mulher inútil
De tanta graça e de leveza tanta
Que quando sobre mim, como a teu jeito
Eu tão de leve sinto-te no peito
Que o meu próprio suspiro te levanta.
Tu, contra quem me esbato liquefeito
Rocha branca! brancura que me espanta
Brancos seios azuis, nívea garganta
Branco pássaro fiel com que me deito.
Mulher inútil, quando nas noturnas
Celebrações, náufrago em teus delírios
Tenho-te toda, branca, envolta em brumas.
São teus seios tão tristes como urnas
São teus braços tão finos como lírios
É teu corpo tão leve como plumas.
Vinicius de Moraes
Soneto de devoção
Essa mulher que se arremessa, fria
E lúbrica aos meus braços, e nos seios
Me arrebata e me beija e balbucia
Versos, votos de amor e nomes feios.
Essa mulher, flor de melancolia
Que se ri dos meus pálidos receios
A única entre todas a quem dei
Os carinhos que nunca a outra daria.
Essa mulher que a cada amor proclama
A miséria e a grandeza de quem ama
E guarda a marca dos meus dentes nela.
Essa mulher é um mundo! — uma cadela
Talvez... — mas na moldura de uma cama
Nunca mulher nenhuma foi tão bela!
Vinicius de Moraes
Sou uma mulher madura
Que às vezes anda de balanço
Sou uma criança insegura
Que às vezes usa salto alto
Sou uma mulher que balança
Sou uma criança que atura
Quando chegar aos 30
Serei uma mulher de verdade
Nem Amélia nem ninguém
Um belo futuro pela frente
E um pouco mais de calma talvez
E quando chegar aos 50
Serei livre, linda e forte
Terei gente boa do lado
Saberei um pouco mais do amor
E da vida quem sabe
E quando chegar aos 90
Já sem força, sem futuro, sem idade
Vou fazer uma festa de prazer
Convidar todos que amei
Registrar tudo que sei
E morrer de saudade
Tenho urgência de tudo
Que deixei pra amanhã
Acho que não sou daqui
Paro em sinal vermelho
Observo os prazos de validade
Bato na porta antes de entrar
Sei ler, escrever
Digo obrigado, com licença
Telefono se digo que vou ligar
Não sou querida, me atrevo
A cometer duas vezes o mesmo erro
Espelho, espelho meu
Existe no mundo alguém
Que reflita mais do que eu?
Mesmo tendo juízo não faço tudo certo
Todo paraíso precisa um pouco de inferno
Ser bela e calma, quanta inutilidade
Mais vale um bom olhar profundo
E uma vida de verdade
Me corrijam se eu estiver errada
A realidade é nossa maior fantasia
Pudesse eu viver tudo o que imagino
Nem sete vidas me dariam tanto fôlego...
Martha Medeiros
Só ele conheceu uma mulher corajosa que admitiu todos os medos, todas as neuroses, todas as inseguranças, toda a parte feia e real que todo mundo quer esconder com chapinhas, peitos falsos, bundas falsas, bebidas, poses, frases de efeito, saltos altos, maquiagem e risadas altas. Ninguém nunca me viu tão nua e transparente como você, ninguém nunca soube do meu medo de nadar em lugares muito profundos, de amar demais, de se perder um pouco de tanto amar, de não ser boa o suficiente.
Só ele viu meu corpo de verdade, minha alma de verdade, meu prazer de verdade, meu choro baixinho embaixo da coberta com medo de não ser bonita e inteligente. Só para ele eu me desmontei inteira porque confiei que ele me amaria mesmo eu sendo desfigurada, intensa e verdadeira, como um quadro do Picasso.
Tati Bernardi
Suicídio é que nem uma mulher bonita num bar. Você olha ela e algo dentro de você cresce e diz ‘eu preciso dessa mulher pra mim’. Aí você pede um whisky e começa a pensar no que falar pra ela. Eu pergunto o nome dela? Ou eu chego me apresentando? Eu pergunto o que ela gosta de fazer ou tento encantar ela com as coisas que eu gosto? Você vai ficando nervoso, pede mais uma bebida e se questiona: por que eu quero essa mulher tanto? Mas você não consegue responder. É algo maior que você. Quando você finalmente toma coragem e se levanta, o caminho entre o balcão e ela parece uma eternidade. Você chega perto dela e trava. Fica com medo. Você desiste e volta pra casa agoniado por não ter conseguido falar com aquela mulher. Chega em casa e se masturba pensando naquela mulher. Você não consegue entender o conflito entre existir algo dentro de você dizendo que você quer; e, quando você tenta fazer, outra coisa dentro de você diz que não é pra fazer. Suicídio é que nem uma mulher bonita num bar. Charles Bukowski
Tem cara de insuportável, pose de metida e coração de criança.
Ela é real.
Ela que vive com a cabeça na lua, com música nos ouvidos e coração na boca.
Ela é gorda, magra, feia e bonita, da mesma forma e quando quer.
Ela que tem defeitos, mas tá sempre em busca da perfeição, sabe-se lá como. Só ela sabe.
Ela não gosta do que vê, mas sorri pra quem a odeia.
Ela não sabe disfarçar.
Ela se diverte até sozinha.
Ela vai te amar mesmo te odiando.
Ela sorri bonito e deixa os outros querendo descobrir qual é o segredo que faz ela ser feliz.
Ela é crente, tem Deus acima de todas as coisas, supera o preconceito, faz amigos onde vai.
Já brigou, já lutou, já pediu perdão.
Já foi orgulhosa, mais já se humilhou.
Odeia briga, não suporta falsidade.
Ela ama, sente e chora.
Ela é menina e mulher, ela sabe muito bem o que quer. Porque apesar de tudo, ela é HUMANA!
Desconhecido
toda mulher tem um pouco....
De puta, de criança, de maluca.
Toda mulher tem um pouco.
Falo por mim porque vivi pouco tempo para fazer afirmações maiores.
Falo por mim porque estou egoistamente presa na minha própria descoberta e existência.
Mas pelo que tenho visto por aí, toda mulher tem um pouco de tudo.
E como é difícil ser feliz com tantos poucos para agradar.
Fora os milhares de hormônios que tornam cada um desses poucos mais do que dá para aguentar.
E a cada suspiro, meus poucos se atrapalham: estou feliz ou com medo?
Estou cansada ou excitada?
Estou carente ou encantada?
Estou fria ou fugidia?
Numa única noite eu fui um pouco tudo, eu quis um pouco de tudo.
Quando alguém vai acompanhar meu ritmo?
Eu quis que ele não soubesse meu nome, depois quis ter o dele logo depois do meu.
Eu quis que ninguém soubesse de tamanha traição.
Depois quis gritar na janela como o proibido era sopro no meu coração.
Eu quis sentir o poder de abalar com a vida dele.
Depois quis que ele voltasse direitinho pra casa e esquecesse que existe a fraqueza.
Eu quis ele por uma aventura, uma risada, uma distração.
Depois quis o colo dele para sempre, mas fiquei com o meu pouco puta estampado na cara.
Como eu preciso ser amada meu Deus, pra parar de dar de bandeja o meu sorriso por aí.
Eu tenho meu pouco criança estampado em cada linha que escrevo e em cada bobeira que falo na espera de atenção.
Maluca?
Nas raras vezes que sou séria, me sinto tão maluca, que devo ser sempre maluca.
De pouco em pouco encho o papo de ansiedade.
Quando o muito virá?
Eu nunca poderia ser feliz sem meu pouco trágica.
Eu nunca posso estar satisfeita sem meu pouco idealista e eu nunca poderei ser mulher porque ainda falta pouco, muito pouco, mas eu sei que sempre faltará.
Me completo de poucos, mas sigo esperando demais de tudo.
Comida para cada um desses poucos que são buracos na minha alma.
Meu pouco puta, safada, tarada, não tem um pingo de compostura.
Meu pouco criança sofre e se diverte com o meu pouco louca.
Meu pouco adulta perdoa tudo porque tem total consciência do meu pouco criança.
Mas cada pouco espera o grande momento.
A grande virada.
O longo suspiro de paz.
Cada pouco espera o colo, a excelente trepada, o beijo silenciador de neuroses, o abraço aquecedor de angústias.
Cada pouca criatividade espera o salário digno, o carro novo, o cheiro de cada coisa minha conquistada, o sono de quem não deve um centavo a ninguém.
Corro no desespero desses dias, da vida que virá, dos sonhos realizados, da felicidade, do sorriso banguelo da pureza infinita de um ser gerado por mim.
Da luz.
Meu pouco pessimista sabe que nada disso pode acontecer.
Mas sigo com meu pouco otimista, aprendendo que ele a cada dia aumenta um pouco.
Quem em cada pouco põe tudo que é merece ser feliz.
E muito.
Tati Bernardi
TODA MULHER TEM UM POUCO
"(...) Eu quis que ele não soubesse meu nome, depois quis ter o dele logo depois do meu. Eu quis que ninguém soubesse de tamanha traição. Depois quis gritar na janela como o proibido era sopro no meu coração.
Eu quis sentir o poder de abalar com a vida dele. Depois quis que ele voltasse direitinho pra casa e esquecesse que existe a fraqueza.
(...) Como eu preciso ser amada meu Deus, pra parar de dar de bandeja o meu sorriso por aí.
(...) Maluca? Nas raras vezes que sou séria, me sinto tão maluca, que devo ser sempre maluca.
(...) Quem em cada pouco põe tudo que é merece ser feliz. E muito."
Tati Bernardi
Toda mulher é doida. Impossível não ser. A gente nasce com um dispositivo interno que nos informa desde cedo que, sem amor, a vida não vale a pena ser vivida, e dá-lhe usar o nosso poder de sedução para encontrar "the big one", aquele que será inteligente, másculo, se importará com nossos sentimentos e não nos deixará na mão jamais. Uma tarefa que dá para ocupar uma vida, não é mesmo? Mas além disso, temos que ser independentes, bonitas, ter filhos e fingir, às vezes, que somos santas, ajuizadas, responsáveis, e que nunca, mas nunca, pensaremos em jogar tudo para o alto e embarcar num navio pirata comandado pelo Johnny Depp, ou então virar loura e cafetina, sei lá, diga aí uma fantasia secreta, sua imaginação deve ser melhor que a minha.
Eu só conheço mulher louca. Pense em qualquer uma que você conhece e me diga se ela não tem ao menos três dessas qualificações: exagerada, dramática, verborrágica, maníaca, fantasiosa, apaixonada, delirante. Pois então. Também é louca. E fascinante.
Todas as mulheres estão dispostas a abrir a janela, não importa a idade que tenham. Nossa insanidade tem nome: chama-se Vontade de Viver até a Última Gota. Só as cansadas é que se recusam a levantar da cadeira para ver quem está chamando lá fora. E santa, fica combinado, não existe. Uma mulher que só reze, que tenha desistido dos prazeres da inquietude, que não deseje mais nada? Você vai concordar comigo: só sendo louca de pedra.
Martha Medeiros
UMA FÊMEA CHAMADA MULHER.
...”Mulheres, doces, adoráveis, verdadeiras, amáveis, quentes e carinhosas, mulheres confiáveis, mulheres que fortalecem, dão sentido, que encantam, que enobrecem, que dão orgulho, mulheres com todos os “m” que enfrentam, que lutam, que se desnudam, mulheres como poucas e iguais a nenhuma, mulheres sem muitas palavras, com muita atitude, que empolgam, que alegram, que envolvem, mulheres reais, sem reticências ou interrogações, mulheres na mais pura e divina essência e mulheres que fazem as outras apenas se sentirem fêmeas por referência, porque mulheres são poucas e fêmeas são muitas.”...Ricardo Fischer.
Ricardo Fischer
Uma mulher entre parênteses
Tinha algo a dizer, mas jamais aos gritos, jamais com ênfase, jamais invocando uma reação
Era como ela catalogava as pessoas: através dos sinais de pontuação. Irritava-se com as amigas que terminavam as frases com reticências... Eram mulheres que nunca definiam suas opiniões, que davam a entender que poderiam mudar de ideia dali a dois segundos e que abusavam da melancolia.
Por outro lado, tampouco se sentia à vontade com as mulheres em estado constante de exclamação. Extra, extra! Tudo nelas causava impacto! Consideravam-se mais importantes do que as outras! Ela, não. Ela era mais discreta. A mais discreta de todas.
Também não era do tipo mulher dois pontos: aquela que está sempre prestes a dizer uma verdade inquestionável, que merece destaque. Também não era daquelas perguntadeiras xaropes que não acreditam no que ouvem, não acreditam no que veem e estão sempre querendo conferir se os outros possuem as mesmas dúvidas: será, será, será? Ela possuía suas interrogações, claro, mas não as expunha.
Era uma mulher entre parênteses.
Fazia parte do universo, mas vivia isolada em seus próprios pensamentos e emoções.
Era como se ela fosse um sussurro, um segredo. Como uma amante que não pode ser exibida à luz do dia. Às vezes, sentia um certo incômodo com a situação, parecia que estava sendo discriminada, que não deveria interagir com o restante das pessoas por possuir algum vírus contagioso.
Outras vezes, avaliava sua situação com olhos mais românticos e concluía que tudo não passava de proteção. Ela era tão especial que seria uma temeridade misturar-se com mulheres óbvias e transparentes em excesso. A mulher entre parênteses tinha algo a dizer, mas jamais aos gritos, jamais com ênfase, jamais invocando uma reação. Ela havia sido adestrada para falar para dentro, apenas consigo mesma.
Tudo muito elegante.
Aos poucos, no entanto, ela passou a perceber que viver entre parênteses começava a sufocá-la. Ela mantinha suas verdades (e suas fantasias) numa redoma, e isso a livrava de uma existência vulgar, mas que graça tinha?
Resolveu um dia comentar sobre o assunto com o marido, que achou muito estranho ela reivindicar mais liberdade de expressão. Ora, manter-se entre parênteses era um charmoso confinamento. “Minha linda, você é uma mulher que guarda a sua alma.”
Um dia ela acordou e descobriu que não queria mais guardar a sua alma. Não queria mais ser um esclarecimento oculto. Ela queria fazer parte da confusão.
“Mas, minha linda...” E não quis mais, também, aquele homem entre aspas.
Martha Medeiros
Você sabe o que é ser mulher?
Você sabe o que é ser mulher?
Ser mulher é entender as fases da lua por ter suas próprias fases.
É ser "nova" quando o coração está a espera do amor.
Ser "crescente" quando o coração está se enchendo de amor.
Ser cheia quando ele já está transbordando de tanto amor.
E, ser minguante quando esse amor vai embora!
Ser mulher é hospedar dentro de si o sentimento do perdão.
É voltar no tempo todos os dias e viver por poucos instantes coisas que nunca ficaram esquecidas.
Ser mulher é cicatrizar feridas de outros e, inúmeras vezes, deixar as suas próprias feridas sangrando.
É ser princesa aos 20, rainha aos 30, imperatriz aos 40 e especial a vida toda.
Ser mulher é conseguir encontrar uma flor no deserto, água na seca e labaredas no mar.
É chorar calada as dores do mundo e, em apenas um segundo, já estar sorrindo.
Ser mulher é subir degraus e, se os tiver que descer, não precisar de ajuda, é tropeçar, cair e voltar a andar.
É saber ser super-homem quando o sol nasce e virar Cinderela quando a noite chega.
Ser mulher é ter sido escolhida por Deus para colocar no mundo os homens.
É acima de tudo um estado de espírito, é uma dádiva, é ter dentro de si um tesouro escondido e ainda assim dividi-lo com o mundo!
Você, mulher, entende bem essas palavras...
Você, homem, ame e respeite todas as mulheres.
Desconhecido
você é uma mulher doce, apesar de ter soffeto, por isso eu li em suas palavras que dão força para aqueles que não e dá a esperança de que, como eu tinha perdido todo o interesse porque er vida sem a pessoa que ama vida e apenas uma transição em que somos nós que estão vivos aspettimo só para morrer porque não temos interesses que nos levará a viver uma vida melhor com a mulher que amamos e querem sentir-se amado, alguém muito especial, um amor e uma vida especial, procriam viver sem amor não é diferente de animal, a única coisa que nos distingue e do verdadeiro amor, paixão e dor quando a pessoa que amamos está sofrendo e precisa de nós. você é especial, mas eu acho que muitas pessoas não notar o que tenho visto e ouvido por suas palavras Desconhecido
É bom. Sobretudo porque a mulher sabe que está sendo bom para ele: é depois de grandes jornadas e de grandes lutas que ele enfim compreende que precisa se ajoelhar diante da mulher. E, depois, é bom porque a cabeça do homem fica perto dos joelhos da mulher e perto de suas mãos, no seu colo, que é sua parte mais quente. E ela pode fazer o seu melhor gesto: nas mãos, que ficam a um tempo fremenets e firmes, pegar aquela cabeça cansada que é fruto entre seu e dela. Clarice Lispector