Oh Musa
Oh musa, cuja a semelhança
a semelhasse a uma flor.
Sendo então a mais bela das
Flores a mais sublime das rosas.
Oh musa, que tua sabedoria
te leve com cuidado pela
estrada da vida.
E também em suas escolhas
minha doce e linda flor de lírio.
Sublime alma gentil e generosa
que se faz de tão humilde.
Que meus olhos e minha alma
só tem agradecer por tal
beatitude que foi te conhecer.
Que nos braços de um medíocre
homem, tal desperdiço seria.
Pôs jamais tal homem enxergaria
todas as tuas virtudes.
E a beleza de tal doce alma,
livre, livre como o de ter o prazer
de te ver e amar a você prometo.
Oh musa, minha amada, se
porventura eu esteja fadado
pelo destino através das mãos
do senhor a tal desejo e amor.
Prometo-te meu amor este que
vos escreve, que recitarei a ti esses
versos, que escrevo através do
mais puro e singelo amor.
És tu que me faz viver pôs cada
ar que respiro eu sinto teu cheiro.
Cada letra do teu nome me
faz suspirar ao me fazer lembrar
que para sempre eu vou te amar,
Carolina. Tiago Amaral