Eucaristia, fogo sobre o altar de pedra, sobre o altar da vida, uma fusão de corações, diz a pequenina Teresa. Adora, ó minh’alma, adora, ó meu ser, nasceste para isso, morres porque não morres e não vês ainda o que teus pais, os que escutaram a Sua voz e não endureceram o coração, vêem agora. Adora, te rende, chora, luta, ganha e perde, torna-te UM, torna-te PAZ para o mundo. É impossível ver o Seu rosto e continuar vivo : morre, pois, e vive ! Anderson Lima